BUSCAR
BUSCAR
Ocorrência
Pedreiro é preso após turista denunciar roubo de R$ 2 mil durante sexo grupal em Noronha
De acordo com a comissária especial da polícia, Eva Moura, o turista é um médico que retornava para pousada onde está hospedado, por volta das 3h, quando encontrou quatro trabalhadores de uma obra
Redação/G1
13/10/2020 | 09:00

Na madrugada do último domingo, 11, um pedreiro foi preso em flagrante após um turista de São Paulo denunciar à Polícia Civil de Fernando de Noronha que teve R$ 2 mil roubados enquanto fazia sexo com ele e outros três trabalhadores. O suspeito do crime foi levado para a delegacia. As informações são do G1.

De acordo com a comissária especial da polícia, Eva Moura, o turista é um médico que retornava para pousada onde está hospedado, por volta das 3h, quando encontrou quatro trabalhadores de uma obra.

“Nas proximidades da BR-363, o turista se deparou com quatro homens, e um deles questionou se o visitante teria interesse em sexo. O turista respondeu e indagou se o ato poderia ser com os quatro trabalhadores, e os homens aceitaram a proposta”, afirmou a comissária.

Segundo Eva Moura, os cinco homens foram para um terreno baldio, nas proximidades de uma creche. “No local, ocorreram algumas intimidades, confirmadas pelo turista em depoimento. O visitante deixou a roupa e a pochete de lado. Um desses homens pegou a pochete e saiu, no momento em que o turista estava com os outros três homens”, contou a comissária.

Eva Moura disse, ainda, que o turista, ao perceber que a pochete não estava no local, viu que um dos homens havia levado o objeto. O visitante saiu em perseguição, e o acusado jogou a pochete fora. Os outros três trabalhadores ajudaram o turista a recolher os pertences, e este percebeu que o dinheiro não estava na pochete.

“O turista afirmou que tinha cerca de R$ 2 mil na bolsa. O visitante fotografou o acusado e, a partir dessa imagem, nós identificamos que se tratava de um pedreiro que trabalha na obra de uma pousada. O acusado confirmou a denúncia de furto, devolveu R$ 1 mil e foi preso”, declarou a comissária.

Ainda de acordo com a representante da Polícia Civil, o acusado foi submetido a uma audiência de custódia online devido à pandemia da Covid-19. A Justiça decidiu que o pedreiro vai responder pelo crime em liberdade.

*Com informações do G1

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.