BUSCAR
BUSCAR
Aumento de casos
Ocupação de leitos de UTI Covid chega a 69,54% no RN; em Natal, taxa é de 59,43%
Estado registrou mais de mil casos de coronavírus nas últimas 24 horas
Redação
09/12/2020 | 12:36

O Rio Grande do Norte tem 69,54% dos leitos UTI Covid ocupados. Ao todo, de acordo com o Regula RN, 137 pessoas seguem internadas em leitos críticos. A taxa em Natal chegou a 59,43%. O número de internações vem aumentando e é um reflexo também da desmobilização de leitos destinados aos infectados pelo vírus: o estado, que já teve mais de 300 leitos críticos exclusivos para o tratamento da doença, agora dispõe de apenas 195 (4 bloqueados e 56 disponíveis atualmente).

Com isso, a governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou na última sexta-feira 4 a reabertura de 89 leitos, sendo 53 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 36 clínicos.

A ameaça do coronavírus voltou a assustar os potiguares. O estado registrou aumento de 17,61% no número de casos de Covid-19 em novembro. Foram 13.811 novas infecções até o dia 30, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). A quantidade de novos doentes dentro de um único mês é a maior desde julho passado, durante o pico da doença entre os potiguares, quando 20.129 contágios foram diagnosticados.

Dezembro começou também com um aumento significativo dos novos casos. No dia 2, mais de mil casos de Covid-19 foram registrados em um intervalo de 24 horas. O mesmo aconteceu nesta quarta-feira 9, quando 1.010 casos foram registrados em um dia.

O número de mortes por Covid-19 em dezembro subiu para 52. Com o novo registro, o Rio Grande do Norte soma 2.753 mortes desde o início da pandemia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.