BUSCAR
BUSCAR
Efeito
Mortalidade da Covid-19 no RN está relacionada com a renda, diz estudo da UFRN
Dados apontam que as questões socioeconômicas têm relação direta as mortes por Covid-19
Redação
13/07/2020 | 22:50

A renda é fator determinante na mortalidade por Covid-19. Os dados analisados para a cidade de Natal mostram que as consequências desta epidemia são severas para todos, no entanto, seus efeitos são devastadores para a população vulneráveis de baixa renda. O grupo de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Universidade Federal do Ceará (UFC )analisou dados epidemiológicos e a letalidade da doença baseado em dados de geoprocessamento dos casos e óbitos.

Segundo o estudo, a taxa de mortalidade – a chance de alguém com a infecção morrer por causa do Coronavírus – em depende fortemente da localidade. Da mesma forma, a transmissibilidade R(t) da doença, calculada com modelo epidemiológico MOISAIC, também depende da localidade.

Os cientistas mostram que a taxa mortalidade da zona Norte de Natal é de 4,49% e na zona Oeste é de 4,18%, já na zona Sul é de 1,47% e na zona Leste de 2,97%. Ou seja, se dividirmos Natal em duas grandes regiões Norte-Oeste e Sul-Leste. A região Norte-Oeste tem renda média de R$ 470,00 e a região Sul-Leste apresenta renda média de R$ 1603,00, com base no censo IBGE de 2019.

“Ou seja, se Natal foi divida e dividirmos Natal em duas grandes regiões Norte-Oeste e Sul-Leste, teremos duas populações que diferem muito em renda média, condições socioeconômicas e nas taxas de mortalidade por COVID-19”, explicou um dos pesquisadores a frente do trabalho, professor José Dias do Nascimento, do Departamento de Física da UFRN.

O estudo aponta para evidências fortes na direção de uma série de vulnerabilidades subjacentes e contribuintes para à morte por infecção. “A Covid-19 é uma lupa de aumento dos problemas socioeconômicos estabelecidos ao longo dos anos. O Brasil sofrerá particularmente se a Covid-19 não for controlada a tempo. A pandemia poderá se transformar de forma muito rápida em uma crise humanitárias com forte viés socioeconômico”, encerrou o professor da UFRN.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.