BUSCAR
BUSCAR
Súplica
Médica chora ao pedir respeito ao isolamento social: ‘Não seja o paciente pedindo para não morrer’; VEJA VÍDEO
De acordo com a profissional de saúde, o objetivo é que "a sociedade possa entender que essa 'gripezinha' já levou o amor de muita gente embora"
Diário do Nordeste
06/03/2021 | 10:18

Em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no Ceará, que fez o governador Camilo Santana decretar lockdown em Fortaleza, que concentrou o maior número de casos confirmados, uma médica intensivista Geórgia Oliveira gravou, na sexta-feira (5), um vídeo fazendo um apelo para que uma população respeite o isolamento social. Na ocasião, ela, ao lembrar a situação que o Estado vem enfrentando, chorou. “Não seja o paciente solicitando para não morrer”, alertou.

“Queria fazer um apelo a vocês, que a sociedade pode entender que essa ‘gripezinha’ já levou o amor de muita gente embora, e que a dor que eles sofreram nós também sofremos. Dói muito quando a gente vê o pai e a mãe e o avô não poderem ter um enterro digno, não ter o final digno que ele precisa. E não poder também ter uma companhia do familiar “, afirmou a profissional de saúde do Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte.

Assista ao vídeo

A médica intensivista lembrou também o aumento de internações de pacientes mais jovens, diferente do cenário de 2020, quando os idosos eram o perfil mais acometido pela doença.

“Cada vez mais a gente tem visto os jovens, na faixa etária entre 25 e 45 anos, nas nossas UTIs, o padrão mudou totalmente. A doença mutacionou, uma doença não estabilizou como todo mundo achou e agora está afetando cada vez mais jovens” , disse Geórgia Oliveira.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.