BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Isolda, sobre possível candidatura de Girão ao governo: “Falta coragem”
Parlamentares petistas desafiam oposição bolsonarista a apresentar nome para disputar eleições com a governadora Fátima Bezerra
Adenilson Costa
17/02/2022 | 09:22

“A oposição realmente anda perdida. Acho que muita gente amanhece o dia conferindo os jornais para saber se não é o candidato da vez. Resta saber se vamos enfrentar um bolsonarista assumido, como é o caso de Girão, ou um dos que tentam ficar no armário”, disparou a deputada estadual Isolda Dantas (PT), ao analisar a possibilidade do deputado federal General Girão, ser o candidato da oposição para o governo do Rio Grande do Norte, nas eleições de outubro.

Girão tem sido um crítico ferrenho da gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) e quer, a qualquer custo, tirar a ex-professora do poder. Entre as diversas classificações dadas por ele à administração da petista no Estado, as mais citadas são “incompetente” e “irresponsável”. Por causa dessas e outras afirmações, a deputada Isolda desafiou o General Girão a se candidatar e ir às urnas para batalhar contra a reeleição de Fátima.

“Como ele diz que temos um desgoverno no Rio Grande do Norte, que venha ser o candidato da oposição. Esse é o desafio que temos lançado também aos ministros (Fábio Faria e Rogério Marinho) do governo Bolsonaro. Mas, parece que falta coragem! Girão está fechado com o bolsonarismo e nós estamos com Lula e com Fátima”, afirmou Isolda.

Em entrevista ao AGORA RN, nesta quarta-feira 16, Isolda enfatizou que, “adoraria enfrentar um bolsonarista assumido, antivacina e defensor da militarização das escolas, que não esconde suas posturas autoritárias e antidemocráticas (como é o caso de Girão). Considero que seria extremamente simbólica a disputa entre um general e uma professora. Tudo a ver com o que acontece hoje no país. Mas, este aceno de Girão é (apenas) mais um símbolo do desespero dos opositores”, frisou.

“Valentes e corajosos para atacar a governadora, mas não assumem uma candidatura majoritária?”, questionou Mineiro.
O secretário de Gestão de Projetos e Articulação Institucional do RN, Fernando Mineiro (PT), também saiu em defesa de Fátima Bezerra e chamou a atenção para o fato de não entender os motivos pelos quais os ministros Fábio Faria (PSD) e Rogério Marinho (PL), não se candidatam ao governo do Estado para “colocá-lo nos trilhos”. “São tão valentes e corajosos quando é para atacar pessoalmente a governadora, por ela ser mulher, mas não assumem uma candidatura majoritária?”, questionou.

Mineiro espera que a oposição bolsonarista no Rio Grande do Norte encontre um nome para ser seu candidato e, assim, possa apresentar à sociedade as propostas que tem para o Estado. “Os bolsonaristas não apresentaram até agora o seu candidato, para que não sejam cobrados para apresentar as suas propostas de governo. Pois, eles preferem atuar nas sombras e esgotos das fake news”, afirmou.

O secretário disse ainda que respeita qualquer candidatura e que, “quanto ao nome do general de reserva, cabe aos bolsonaristas decidirem se ele os representa à altura e se Jair Bolsonaro vai nomeá-lo seu representante nas eleições’’. Mas, esse é um assunto interno deles”, destacou.

Já o chefe da Casa Civil do RN, Raimundo Alves, um dos principais articuladores da reeleição da governadora Fátima Bezerra, salientou que um oponente não se escolhe, se enfrenta. “Acho que seria uma disputa bem ideologizada, mas não creio. Toda hora alguém se lança para se manter na mídia. Mas, até o momento, nenhuma consistência para se crer que é para valer”, afirmou.

“Se meu nome for definido pelo grupo, estarei pronto para isso”, disse Girão

A possibilidade de ser o candidato da oposição contra a reeleição de Fátima Bezerra surgiu durante entrevista exclusiva concedida ao AGORA RN, quando Girão declarou que, “se meu nome for definido pelo grupo como o mais indicado, estarei pronto. Nunca tinha concorrido a um cargo público e, em 2018, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, aceitei a missão que, hoje, cumpro com muita garra e responsabilidade. Portanto, estou aqui para (cumprir) missão”.

Girão fez críticas à gestão de Fátima Bezerra, afirmando que falta tudo, em tudo. “Qual obra que o governo do PT fez no RN ao longo destes três anos e dois meses? Nenhuma. E o pior, a recuperação da Barragem de Passagem das Traíras, perto de Jardim do Seridó e Caicó, o Estado pediu R$ 22 milhões para começar. Ainda bem que esta obra foi retirada do governo e o MDR está concluindo com pouco de R$ 11 milhões, com o DNOCS”, apontou

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.