BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Infectologista do RN descreve drama nos hospitais: “Brasil virou uma grande Manaus”
Médica afirma que Brasil vive “situação limite” e, se medidas restritivas não começarem a valer, País poderá superar em breve a marca de 2 mil mortes diárias por Covid
Redação
05/03/2021 | 15:23

O médico infectologista Alexandre Motta, que atua no Hospital Giselda Trigueiro, referência em Natal no atendimento a pacientes com o novo coronavírus, afirmou nesta sexta-feira (5) que os hospitais vivem uma situação de “pré-caos”, diante do aumento exponencial de casos graves de Covid-19.

Em entrevista ao programa “12 em Ponto”, da rádio 98 FM, o infectologista relatou que a situação de colapso observada em fevereiro nos hospitais de Manaus começa a se espalhar pelo restante do País e que são necessárias medidas mais rígidas para conter o avanço da pandemia.

“Todos os profissionais trabalham sobrecarregados, porque são pacientes de muita gravidade, que evoluem às vezes muito rápido. Essa realidade do serviço público é a mesma dos serviços privados. O Brasil virou uma grande Manaus. Há 1 mês, na cidade de Manaus, os familiares, artistas, faziam campanha no mundo afora para que chegasse oxigênio a Manaus. Essa realidade é a que temos hoje em todos os estados. Praticamente todos estão na fase vermelha”, desabafou.

Alexandre Motta observou que o País vive o que ele chamou de “situação limite” e que, se medidas restritivas não começarem a valer, o País poderá superar em breve a marca de 2 mil mortes diárias por Covid-19.

“É uma situação extremamente difícil para quem está na linha de frente e aflitiva para os familiares dessas pessoas, que têm que ver os seus entes queridos morrerem sem a perspectiva de assistência. É uma situação pré-caos e sem solução visível a curto prazo”, enfatizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.