BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Grande Natal, Seridó e Alto Oeste mantêm RN com taxa de transmissibilidade da Covid acima de 1
Estado registra 64.135 casos confirmados, 27.729 suspeitos, 121.328 descartados e 2.296 óbitos
Redação
09/09/2020 | 14:37

Os dados da pandemia da Covid-19 nesta quarta-feira 9 apontam que três regiões estão com a taxa de transmissibilidade acima de 1. Na região do Alto Oeste a transmissibilidade é a mais alta com 1,25. No Seridó, a taxa é de 1,09 e na Região Metropolitana de Natal, de 1,07. “Estas três regiões puxam para cima a taxa geral de transmissibilidade que hoje é de 1,02 na média estadual”, afirmou a coordenadora e articuladora das redes de atenção à saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Samara Dantas.

Na entrevista coletiva para atualização dos dados e prestação de contas das ações do Governo do Rio Grande do Norte no enfrentamento à Covid-19, Samara Dantas também informou o quantitativo de ocorrências. Os casos confirmados, na manhã desta quarta-feira (9), somam 64.135, casos suspeitos 27.729 e descartados 121.328. Em relação aos óbitos decorrentes da Covid-19, foram registrados 2.296 (não houve óbito nas últimas 24h) e há 250 óbitos em investigação.

“De forma geral verificamos tendência de queda de novos casos e redução de mortalidade. Mas ainda há permanência de confirmação de novos casos. Por isso alertamos a população, instituições e municípios para continuar observando os protocolos e medidas de segurança como o distanciamento social, uso de máscara, evitar aglomerações e buscar serviço de saúde em caso de sintomas”, pontuou Samara Dantas.

Ainda de acordo com os dados consolidados pela Sesap, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede pública é de 48% – a mesma de ontem. Este índice já foi de 38%. Estão internadas nas redes privada e pública, entre casos suspeitos e confirmados, 232 pessoas.

A ocupação de leitos por região é a seguinte: Metropolitana de Natal – 47%, João Câmara – 33%, Mossoró – 50%, Pau dos Ferros – 30%, Seridó – 65%, São Paulo de Potengi e Santa Cruz – 18%, Santo Antônio – 0% de ocupação.

Hospital Santa Catarina

A Sesap continua o trabalho de reestruturação do atendimento de saúde que havia sido alterado em função da Covid-19. A partir desta semana, todas as maternidade que atendem gestantes de alto risco passam a assistir essas pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. Durante a pandemia, apenas o Hospital Dr. José Pedro Bezerra, mais conhecido como Hospital Santa Catarina e a Maternidade Almeida Castro, localizada em Mossoró, recebiam pacientes de alto risco acometidas com o novo coronavírus.

Agora a usuária com quadro sintomático respiratório seja leve ou com sinais de gravidade, com quadro de alto risco na gestação, e que necessita de atendimento obstétrico, continuará a ser encaminhada para o Hospital José Pedro Bezerra, desde que resida na Região do Mato Grande, na zona Norte de Natal, em Extremoz, em Macaíba ou em São Gonçalo do Amarante; pacientes do Agreste, do Seridó, Potengi/Trairi, e das zonas Sul, Leste e Oeste de Natal, além de Parnamirim passarão a ser atendidas na Maternidade Januário Cicco; e a Maternidade Almeida Castro, continuará a oferecer a assistência no Oeste potiguar (2ª, 6ª e 8ª regiões de saúde).

A normatização do fluxo e redefinição das regras estão disponíveis na Nota Técnica nº 15/2020, da Sesap, e foi pactuada a partir de debates entre a pasta, a Maternidade Escola Januário Cicco (Mejec), o Comitê Materno Infantil do Estado e a Justiça Federal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.