BUSCAR
BUSCAR
Mundo

Furacão Beryl, que já faz vítimas no Caribe, abre caminho para temporada muito perigosa, diz ONU

Este é o furacão de categoria 5 mais precoce já registrado na bacia do Atlântico, Caribe e América Central
Redação
02/07/2024 | 18:16

O furacão Beryl, que ganhou força e se tornou uma tempestade de categoria 5, está dando o tom para uma temporada de furacões “muito perigosa”, disse nesta terça-feira (2) a OMM (Organização Meteorológica Mundial), órgão da ONU (Organização das Nações Unidas).

“É o furacão de categoria 5 mais precoce já registrado na bacia do Atlântico, Caribe e América Central”, disse a porta-voz da OMM Clare Nullis a repórteres em Genebra.

Furacão Beryl visto do espaço - Estação Espacial Internacional / Foto: Reuters
Furacão Beryl visto do espaço - Estação Espacial Internacional / Foto: Reuters

“Isso estabelece um precedente para o que tememos que seja uma temporada de furacões muito, muito, muito ativa e muito perigosa, que terá impacto em toda a bacia.”

Na segunda (1º), a tempestade passou por Granada, deixando pelo menos três mortos, e São Vicente e Granadinas, onde também foi relatada uma morte, assim como na Venezuela. Além das vítimas fatais, muitas residências ficaram sem energia.

A previsão é de que o fenômeno atinja a Jamaica na quarta (3) e as Ilhas Cayman no final da semana.

A categoria 5 é o estágio mais alto da escala Saffir-Simpson. Esse tipo de evento climático extremo traz ventos de 252 quilômetros por hora ou mais, capazes de causar danos catastróficos, incluindo a destruição de casas e infraestrutura.

“Precisamos ter em mente que basta um furacão que atinja a terra para atrasar décadas de desenvolvimento”, disse Nullis. “Tememos o que está acontecendo com o furacão Beryl, que atingiu ilhas muito, muito pequenas no Caribe, que não estão acostumadas com furacões dessa dimensão.”

Anne-Claire Fontaine, autoridade científica do Programa de Ciclones Tropicais da OMM, afirmou que uma das razões que Beryl tenha se desenvolvido tão cedo na temporada está ligada às temperaturas mais quentes do oceano.

“O local no oceano onde os furacões estão se desenvolvendo [atingiu o patamar] mais quente de todos os tempos”, afirmou.

Com informações da Folha de São Paulo

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Biden se confunde e chama presidente da Ucrânia de “Putin” em discurso; veja
Democrata se corrigiu em seguida, afirmando que está muito focado em derrotar o líder russo
11/07/2024 às 20:47
Rússia promete retaliar EUA após anúncio de armas de longo alcance na Alemanha
Kremlin diz estar preparando medidas para contrapor promessas feitas pela Otan
11/07/2024 às 18:20
Eurocopa: rei Charles faz pedido inusitado a jogadores da Inglaterra
Ingleses se classificaram à final do torneio após vitória apertada diante da Holanda nesta quarta-feira 10
11/07/2024 às 18:00
Avião com destino a Guarulhos retorna a aeroporto de Milão após bater cauda durante decolagem
O voo LA8073 partiu às 8h07 (hora de Brasília) e fez o pouso de volta às 9h37
10/07/2024 às 16:43
“Não existe saída individual na América do Sul”, diz Lula na Bolívia
Assinatura de acordos em diversas áreas marca visita oficial ao país
09/07/2024 às 17:43
Brasileiro morre em combate após dois anos como voluntário na Guerra da Ucrânia
Murilo Lopes Santos faleceu em Zaporizhzhia, às margens do Rio Dnipro
08/07/2024 às 22:03
Brasil paga R$ 847 milhões a órgãos internacionais no 1º semestre
Governo quitou integralmente contribuição regular às Nações Unidas
03/07/2024 às 19:17
EUA anunciarão novo pacote de R$ 13 bilhões para Ucrânia, diz Pentágono
Pacote fornecerá novos interceptadores de defesa aérea, armas antitanque e outras munições dos estoques americanos, segundo secretário da Defesa americano
02/07/2024 às 19:15
Em vitória para Trump, Suprema Corte decide que presidentes têm imunidade parcial
Decisão afeta processo do 6 de Janeiro, cuja chance de ir a julgamento antes da eleição agora é praticamente nula
01/07/2024 às 18:47
Papa canoniza Carlo Acutis, o millennial que fez milagre no Brasil
O beato Carlo Acutis tem dois milagres atribuídos a ele, sendo um no Brasil
01/07/2024 às 17:19