BUSCAR
BUSCAR
Mais RN
Fiern lança plano com sugestões para a retomada gradual da economia potiguar
Documento vai indicar ações para o planejamento estratégico das atividades econômicas a partir do escalonamento das medidas de flexibilização do isolamento social e para a restabelecimento do setor produtivo para o período pós-pandemia
Redação
05/05/2020 | 04:55

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) lança nesta terça-feira (5), às 15h, o Plano de Retomada Gradual da Economia Potiguar. O documento propõe um planejamento estratégico para direcionar o funcionamento – de forma progressiva e segura – das atividades econômicas com o escalonamento da flexibilização do isolamento social e para o período pós-isolamento.

O plano, elaborado a partir de dados e estimativas oficiais e observando as recomendações preconizadas pelos órgãos de saúde pública no enfrentamento da Covid-19, será apresentado ao Governo do RN.

O Plano de Retomada Gradual surgiu dentro da proposta da Sala de Situação do Mais RN, que é o programa de planejamento estratégico e de desenvolvimento da Fiern. Ao debater sugestões para a construção conjunta de soluções neste período de pandemia do novo coronavírus, foi criado um grupo multidisciplinar, coordenado pela Fiern, com participação de representantes de outras federações – Fecomércio, Fetronor, Faern -, Sebrae, AGN, professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e representantes do governo do Estado.

O presidente do Sistema Fiern, Amaro Sales de Araújo, enfatiza que é preciso planejar a recuperação de forma responsável para quando o retorno for possível, minimizando os efeitos da crise instalada.

“Diante da pandemia que atinge o país com graves consequências nos setores sanitário, de saúde pública e econômico, a Fiern, preocupada com a situação dos empresários e da economia do Rio Grande do Norte, formou um grupo de trabalho para discutir soluções e a sugestão resultante, que será feita ao Governo do RN, é no sentido de indicar caminhos, de ver uma luz no fim do túnel e apontar como caminhar até ela”, afirma.

Amaro Sales também destaca que o grupo tem forte participação dos mais diversos setores, com mais de 20 pessoas envolvidas, debatendo as possibilidades em vários campos e direções.

“O grupo multidisciplinar conta com a equipe do Mais RN, representantes das federações, do professor Aldo Dantas do Ministério do Desenvolvimento Regional, os professores da UFRN Anderson Mol do Departamento de Administração e Pablo Ruyz do Departamento de Geografia, do professor Ricardo Valentim do HUOL, representantes das Prefeituras de Natal e de Mossoró, da Unidade de Doenças Tropicais e das Secretarias de Desenvolvimento Econômico (Sedec), de Agricultura e Pesca (Sape) e de Tributação (Set)”, pontua o presidente da FIERN.

O coordenador do Mais RN, o consultor José Bezerra Marinho, observa que o plano de retorno gradual traz a preocupação com a dignidade humana em sua totalidade.

“O plano pensa o ser humano, o trabalhador, o empresário industrial, o produtor, do ponto de vista da integridade física, considerando a ameaça na saúde pública, com os óbitos e o colapso no sistema de atendimento hospitalar, como também no da independência e sobrevivência econômica.

Estamos diante de uma crise sanitária e epidemiológica inédita no mundo, precisamos planejar, de agora, o futuro pós-pandemia”, disse o consultor.

A apresentação será feita nesta terça-feira, às 15h, por meio de videoconferência. A programação terá a a participação do setor produtivo (FIERN, Fecomércio, Fetronor, Faern), da UFRB, do setor médico-científico e do Governo,

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.