BUSCAR
BUSCAR
Crime
“Eu quero justiça”, diz mãe de José Carlos em sepultamento do filho
O sepultamento foi acompanhado por amigos e familiares, viaturas da Polícia Militar estiveram no local. A mãe do menino, Ozenilda das Dores, disse esperava a elucidação do caso
Redação
19/11/2020 | 12:14

O velório e sepultamento do menino José Carlos, de 8 anos, encontrado morto enterrado em uma granja no bairro Pajuçara, aconteceu na manhã desta quinta-feira, 19. O velório foi às 9h30 na quadra de esportes do Loteamento Caiana, também bairro Pajuçara, Zona Norte de Natal. E o enterro aconteceu no cemitério do bairro de Igapó.

O sepultamento foi acompanhado por amigos e familiares. A mãe do menino, Ozenilda das Dores, disse esperava a elucidação do caso.

“Eu quero justiça, que a polícia tome as providências”, disse Ozenilda.

O Instituto Técnico Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep) confirmou na terça-feira 17 que o corpo encontrado no último dia 12, em um terreno no bairro Pajuçara, na zona Norte de Natal, era mesmo de José Carlos da Silva. Exame de material genético confirmou a identidade da criança.

“Uma pessoa dessa não devia estar solta, eu quero que a polícia investigue o caso. Isso não vai ficar assim, é muito triste uma coisa dessa, estou muito revoltada. Só Deus sabe como vai ser daqui pra frente”, disse a mãe do menino.

O caso

José Carlos sumiu no dia 21 de outubro, após sair de casa para deixar uma garrafa de suco para um irmão, que estava trabalhando em um semáforo na Zona Norte de Natal.

No dia 4 de novembro, policiais civis do Núcleo de Investigação sobre Pessoas Desaparecidas (NIPD), da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e militares do Corpo de Bombeiros da Paraíba iniciaram a operação de buscas pelo menino com a ajuda de quatro cães farejadores.

O percurso realizado por José Carlos foi rastreado e imagens de câmeras de segurança foram coletadas, de acordo com a Polícia Civil. No entanto, as buscas foram suspensas porque a equipe agora está focando em outras linhas de investigação — atualmente sigilosas para não atrapalhar o andamento do inquérito.

Na sexta-feira 6 aconteceu o terceiro protesto feito por familiares e vizinhos de José Carlos. A manifestação aconteceu na Zona Norte de Natal e a família do menino levou faixas com a frase “Enquanto não há notícias, há esperanças”. José Carlos saiu de casa na manhã do dia 21 de outubro para levar um suco para o irmão que estava trabalhando no semáforo do cruzamento das avenidas João Medeiros Filho e Moema Tinoco, lugar movimentado da região.

O corpo foi encontrado na quinta-feira 12 no bairro Pajuçara, Zona Norte de Natal. O cadáver foi encaminhado para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP). Exame de material genético confirmou a identidade da criança. A causa da morte ainda não foi divulgada.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.