BUSCAR
BUSCAR
Salários dos servidores
Governadora diz que Estado deve pagar salários atrasados dos servidores no início de 2021
Em breve pronunciamento transmitido ao vivo nas redes sociais, a governadora disse que já pediu celeridade no assunto à equipe econômica
Redação
30/09/2020 | 16:16

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, informou nesta quarta-feira 30 que as duas folhas salariais que seguem atrasadas – herdadas do governo Robinson Faria – deverão ser pagas aos servidores públicos estaduais no início de 2021.

Em breve pronunciamento transmitido ao vivo nas redes sociais, a governadora disse que já pediu celeridade no assunto à equipe econômica.

“Já determinei à equipe econômica toda a prioridade de me trazer uma proposta de pagamento das duas folhas deixadas pela última gestão. Se Deus quiser, vamos começar o pagamento dessas duas folhas já no início do próximo ano”, afirmou.

O Governo do Estado ainda deve o salário de dezembro e o 13º salário de 2018 dos servidores. Quando assumiu, em janeiro de 2019, a gestão de Fátima Bezerra herdou também parte do salário de novembro e do 13º salário de 2017. Essas duas últimas folhas já foram quitadas.

O governo vinha afirmando que só pagaria os atrasados com a obtenção de receitas extraordinárias. Nesta quarta, a governadora não disse de onde espera conseguir os recursos para pagar as duas folhas remanescentes.

“Isso aqui é o sinal de um trabalho realizado pelo nosso governo feito com muita responsabilidade, competência, espírito público. Trabalho esse que está rendendo bons frutos e que é voltado para cuidar das pessoas, voltado para melhorar a vida das pessoas. O trabalho continua. Sigamos firmes na luta”, disse a gestora estadual.

13º salário de 2020

Durante o pronunciamento, Fátima Bezerra anunciou também que o Governo do Estado pagará no dia 10 de outubro (sábado da próxima semana) uma antecipação do 13º salário de 2020 para todos os servidores públicos.

A governadora afirmou que, nesta data, todos os funcionários públicos estaduais, incluindo os da ativa e os aposentados e pensionistas, receberão 40% do 13º salário de 2020. Os 60% restantes, disse a governadora, serão pagos até dezembro.

“Desde que assumi, disse que uma das prioridades do nosso governo era garantir aos servidores (…) um calendário de pagamento. Era insustentável aquela situação que os servidores públicos viviam há (sic) mais de três anos. Não tinham previsão de quando iam receber o salário. Ao assumirmos em janeiro, herdamos quatro folhas em atraso. Essa página foi virada. Desde que assumimos, temos trabalhado incansavelmente para pagar religiosamente os salários dentro do mês trabalhado, assegurando inclusive o 13º, como estou fazendo agora”, enfatizou a governadora.

Segundo Fátima, o anúncio do pagamento do 13º salário representa “gestão”. “Isso traduz o compromisso e o respeito que nosso governo tem honrado junto aos servidores públicos do Estado, mesmo em um ano tão atípico, mesmo em meio a tantas dificuldades”, frisou.

Confira o pronunciamento:

💰Pagamento do 13º salário do ano de 2020 aos servidores públicos do Rio Grande do NorteÉ com muita alegria que anunciamos o adiantamento de 40% do pagamento do 13º salário de 2020 de todos os servidores ativos e inativos do Estado. Os outros 60% serão quitados até dezembro deste ano. Além disso, determinamos prioridade à equipe econômica do #GovernodoRN para iniciar pagamento das duas últimas folhas deixadas em atraso pela última gestão no início do próximo ano.Isso não é uma notícia qualquer. Desde que assumimos, pagamos em dia. Já quitamos duas folhas atrasadas da gestão anterior e vamos quitar as outras duas. Isso é gestão!

Posted by Fátima Bezerra on Wednesday, September 30, 2020
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.