BUSCAR
BUSCAR
Alimentação
Confira dicas para manter dieta equilibrada durante a quarentena
Agora RN pediu conselhos para a nutricionista Alessandra Viana, especialista em comportamento alimentar e emagrecimento, sobre o que fazer para controlar a compulsão por comida no isolamento
Redação
03/06/2020 | 05:00

Dentro de casa, com emoções à flor da pele em meio a tantas incertezas geradas pela pandemia do novo coronavírus, a alimentação tem se tornado uma forma compensatória para maioria das pessoas que estão em isolamento social, longe dos encontros e dos laços afetivos que tinham antes deste período difícil.

A nutricionista Alessandra Viana explica que é normal a compulsão por comida em períodos de crise. Esse comportamento é chamado de “comer emocional”. “As pessoas acabam de comer, mas deseja continuar comendo, como forma de aconchego e segurança. A pessoa até pode se sentir bem no momento que consome algo, mas os sentimentos que levou a fazer isso continuarão dentro dela”, explica.

Usar a comida para aliviar o impacto emocional pode ser muito perigoso, diz Alessandra Viana, porque isso vai se tornando um hábito. Como consequência, pode evoluir para o ganho de peso nesse período de isolamento social, além das complicações associadas à obesidade.

Para evitar o comer emocional, é importante criar estratégias de organização alimentar. Bem como identificar os gatilhos que estão levando a comer em excesso. A nutricionista alerta que não é o momento de fazer dietas restritivas e excluir grupos alimentares da rotina.

O momento é de planejamento e manter um equilíbrio, o cuidado com a quantidade é o que mais conta no momento.

“Ter um cardápio estabelecido, congelar preparações também ajuda na diminuição da ansiedade. Além disso, o consumo de doces deve ser feito de uma forma planejada”, finaliza Alessandra Viana.

Dicas

  • Fazer um planejamento semanal
  • Fazer uma lista de comprar e se manter em dia com supermercado
  • Tomar entre 1,5 a 2,0 litros de água por dia, jamais esperar sentir sede
  • Prestar atenção nos sinais do corpo. Tentar perceber a diferença de fome e vontade de comer
  • Cuidado com o consumo de bebidas alcoólicas e excesso de cafeína, substâncias que aumentam a ansiedade
  • Alimentos que aumentem a produção serotonina é essencial nesse momento, opções como banana, cacau, aveia, oleaginosas, chocolate, iogurte não pode faltar no cardápio de pessoas.
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.