BUSCAR
BUSCAR
Mercado Financeiro

Bolsa começa dia em queda com investidores preferindo cautela após quebra do SVB

Às 11h20 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em baixa de 0,15%, a 103.460, influenciado principalmente pelas ações da Petrobras e de outras empresas do setor
13/03/2023 | 14:38

O Ibovespa opera em baixa e o dólar em alta na manhã desta segunda-feira 13. O mercado brasileiro segue a tendência de cautela observada em Nova York, com os investidores ainda com muitas dúvidas sobre os desdobramentos da quebra do SVB (Silicon Valley Bank), que tinha mais de US$ 200 bilhões em ativos.

Às 11h20 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em baixa de 0,15%, a 103.460, influenciado principalmente pelas ações da Petrobras e de outras empresas do setor. O dólar comercial à vista subia 0,51%, a R$ 5,235.

mercados ibovespa b3 min
Os contratos com vencimento em janeiro de 2024 recuam de 13,15% da última sexta-feira 10 para 12,99%. Para janeiro de 2025, a taxa cai de 12,37% para 12,09% - Foto: Reprodução

No mercado de juros, as taxas apresentam quedas, seguindo também a tendência nos Estados Unidos, com a percepção de que a crise pode interromper o ciclo de alta dos juros pelo Fed (Federal Reserve, o banco central americano).

Os contratos com vencimento em janeiro de 2024 recuam de 13,15% da última sexta-feira 10 para 12,99%. Para janeiro de 2025, a taxa cai de 12,37% para 12,09%. No vencimento de janeiro de 2027, as taxas recuam de 12,64% para 12,36%.

Na última sexta-feira 10, os reguladores assumiram o comando do SVB, após um movimento de saques pelos clientes que somaram cerca de US$ 2 bilhões.

A sucursal britânica do SVB foi vendida ao HSBC, numa venda facilitada pelo governo britânico e pelo Banco de Inglaterra, anunciou o Tesouro britânico nesta segunda-feira 13.

Segundo o comunicado, os clientes do SVB UK poderão acessar seus depósitos e serviços bancários normalmente a partir desta segunda.

Mesmo com a garantia dada pelos reguladores de que os clientes teriam acesso integral aos seus recursos depositados no banco, a sensação no mercado é de que ainda restam muito mais dúvidas que certezas.

“Nesse momento, nossa primeira impressão é que não há similaridade entre o que está ocorrendo com o SVB e o banco Lehman Brothers, considerado um dos drivers para a crise financeira de 2008”, diz Alexandre Espirito Santo, economista-chefe da Órama Investimentos.

Mas ele aponta alguns riscos que podem impactar todo o sistema bancário americano. “A despeito de ser uma instituição regional, não se pode desconsiderar que cerca de 30% dos depósitos nos EUA são feitos em bancos menores. Ou seja, há perigo de ‘transbordamento’ para bancos maiores, que deveria ser evitado pelas autoridades”, afirma o economista da Órama.

Para a equipe da Levante Investimentos, a velocidade em que a crise foi deflagrada chama atenção. Para os analistas, consequência do perfil dos clientes do SVB, composto principalmente por investidores em startups.

“Altamente conectados e acostumados a resolver tudo pelas redes sociais, esses capitalistas de risco acabaram provocando uma corrida ao SVB trocando comentários e alertas de maneira frenética”, diz a Levante.

Na opinião dos analistas da Levante, o caso do Signature Bank, de Nova York, que também teve falência decretada dois dias depois do SVB, e as preocupação com o First Republic Bank, com as ações caindo quase 70% nesta segunda-feira, ainda deixam muitas dúvidas sobre a extensão da crise.

“Se a linha de socorro criada pelo Fed for capaz de tranquilizar investidores e depositantes, a crise que veio rápido deverá ir embora rápido. No entanto, se houver um temor de que os juros altos vão fazer mais vítimas, desta vez não será diferente: haverá muitos prejuízos”, diz a Levante.

Com tantas dúvidas, os mercados nos Estados Unidos, que começaram o dia em queda, oscilam próximos da estabilidade, pesando também a possibilidade de interrupção na alta de juros pelo Fed. O Dow Jones recuava 0,15% às 11h20 (horário de Brasília). O S&P 500 sobe 0,17%. O índice Nasdaq cai 0,06%.

A crise desencadeada pelo SVB tem impactos também no preço do petróleo. O barril do tipo Brent chegou a ficar abaixo dos US$ 80 nesta manhã, e às 11h20, apresentava alguma recuperação. Mas ainda registrava queda de 2,71%, a US$ 80,54.

RENATO CARVALHO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Lulu Santos é internado em hospital após passar mal e shows são cancelados
Cantor foi internado e ficará em observação por dois dias
08/06/2024 às 18:13
STF marca para dia 12 julgamento sobre correção do FGTS
Discussão foi interrompida em novembro do ano passado
03/06/2024 às 12:14
Governo Central tem superávit primário de R$ 11,1 bilhões em abril
Resultado fica abaixo da expectativa de especialistas
28/05/2024 às 14:46
IBGE: calamidade prejudica coleta de preços para cálculo da inflação
Instituto precisou imputar preços de hortaliças e verduras
28/05/2024 às 12:12
Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira
Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
27/05/2024 às 16:07
Nível do Guaíba em Porto Alegre volta a ficar abaixo dos 4 metros
Defesa Civil municipal alerta para risco de mais chuvas
27/05/2024 às 15:23
Auxílio Reconstrução: famílias devem confirmar dados a partir de hoje
Até o momento, estão contemplados com o auxílio 369 municípios gaúchos
27/05/2024 às 13:27
Magda Chambriard toma posse como presidente da Petrobras
Ela assumiu logo após ser eleita pelo Conselho de Administração
24/05/2024 às 12:12
Moraes quer responsabilizar big techs por publicações em redes sociais
É preciso garantir regulamentação adequada no setor, diz ministro
22/05/2024 às 16:08
Demitido da Petrobras, Prates terá direito a 6 meses de salário extra
Demitido da Petrobras, Jean Paul Prates terá de cumprir seis meses de quarentena, com salário mensal de R$ 133 mil até novembro
21/05/2024 às 15:55
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.