BUSCAR
BUSCAR
Consequência
Abin diz que Lázaro Barbosa morreu por resistir à prisão
Alexandre Ramagem comemorou operação da Polícia Militar do Estado de Goiás que capturou o serial killer
Redação
28/06/2021 | 16:28

O diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Alexandre Ramagem, comemorou na manhã desta segunda-feira 28 a captura Lázaro Barbosa, que ficou foragido por 20 dias. Segundo ele, o serial killer morreu ao resistir à prisão e entrar em confronto com a polícia.

Em publicação nas redes sociais, Ramagem elogiou operação da Polícia Militar do Estado de Goiás e listou as acusações contra Lázaro, apontado como responsável pela morte de quatro pessoas da mesma família em Ceilândia, na região administrativa do Distrito Federal.

“Parabéns à PM/GO e demais forças pelo sucesso nas diligências de localização e todo esforço na captura. Planejamento, cooperação e inteligência encerraram a reincidência de crimes hediondos e mais tragédias a outras possíveis famílias. Nossos sinceros sentimentos pelas vítimas”, escreveu Ramagem em uma rede social.

Parabéns à PM/GO e demais forças pelo sucesso nas diligências de localização e todo esforço na captura. Planejamento, cooperação e inteligência encerraram a reincidência de crimes hediondos e mais tragédias a outras possíveis famílias. Nossos sinceros sentimentos pelas vítimas1/2 pic.twitter.com/OMyXJ4A4yP

Na última quinta-feira 24, outras duas pessoas já haviam sido presas por suspeitas de auxiliarem Lázaro na fuga. Desde então, as buscas foram intensificadas com o reforço de mais dois helicópteros e no deslocamento de mais viaturas para a operação.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.