BUSCAR
BUSCAR
Macau
Vereadora do RN polemiza: “No tempo que roubava, tinha obra. Roubou, mas fez”
Presidente da Câmara Municipal, Dyana Lira (PHS) defendeu a tese do “roubou, mas fez” e associou a atual ausência de obras estruturantes ao fim da corrupção em Macau
Redação
03/03/2020 | 10:41

Uma vereadora do município de Macau, na região da Costa Branca Potiguar, gerou polêmica nas redes sociais após um pronunciamento controverso na Câmara Municipal. Ao subir à tribuna da Casa para discursar na noite desta segunda-feira (2), Dyana Lira (PHS) defendeu a tese do “roubou, mas fez” e associou a atual ausência de obras estruturantes ao fim da corrupção em Macau.

Atual presidente da Câmara Municipal, Dyana Lira disse ter “respeito” pelo ex-prefeito Flávio Veras – que chegou a ser preso em 2015 durante a Operação Máscara Negra, que apurava suposto desvio de recursos em contratação de artistas para o Carnaval de Macau. Hoje solto, mas com condenações na Justiça, o ex-prefeito responde também por outros crimes, como suposto desvio de verbas em contratos do município nas áreas de limpeza pública e obras.

Segundo a vereadora, apesar do que ela chamou de “erros”, Flávio Veras merece seu respeito. “Vou dizer em alto e bom tom. O ex-prefeito Flávio Veras foi condenado pelos seus erros, mas tem o meu respeito. No tempo que roubava, tinha obra em Macau. No tempo que roubava, tinha as coisas em Macau. Hoje não tem roubo e cadê as obras? Cadê os dinheiros? Cadê as coisas acontecerem”, afirmou a parlamentar.

A presidente da Câmara de Macau fez críticas ao atual prefeito, Túlio Lemos. Segundo ela, não há “roubo” na atual gestão, mas faltam obras na cidade. “Roubou (Flávio Veras), mas fez. Querendo ou não, goste ou não, Flávio e Zé Antônio (outro ex-prefeito) fizeram. Hoje não tem roubo e não temos nada em Macau”, afirmou Dyana Lira.

O vídeo que mostra a declaração da vereadora viralizou nas redes sociais, com várias críticas à parlamentar. “Essas são as qualidades e ideologia de nossos políticos. Vergonha, vergonha, vergonha”, opinou um internauta. Outro usuário escreveu: “O certo é não roubar e, se roubou, tem que ser preso. É por isso que o Brasil não cresce”. Além disso, outro comentário pediu que os eleitores não votem em Dyana nas próximas eleições. “Outubro vem ai votem nela novamente (sic)”, escreveu este internauta.

Crítica à oposição

Ainda em seu pronunciamento, a presidente da Câmara Municipal de Macau criticou, sem citar nomes, a postura de algumas pessoas que fazem oposição ao prefeito Túlio Lemos na cidade. Segundo ela, essas pessoas só acusam hoje irregularidades da atual gestão municipal porque supostamente não recebem benefícios da Prefeitura.

Por outro lado, ela cobrou também que pessoas que estavam na oposição nas gestões passadas – e que hoje adotam postura tímida – também critiquem a atual gestão.

“A gente tem que fazer valer a nossa voz. Não é só na hora da urna. Crítica no WhatsApp não vai tirar o prefeito, não vai tirar as ruindades da administração. Cadê o povo na rua? Cadê o povo querendo a mudança? Tem pessoas que batem palma para o governo. Antigamente, batia palma para os governos passados ou até mesmo ganhava propina para fazer isso. Se lembre (sic) que o primeiro culpado não é só quem roubou. É quem aceita o erro”, argumentou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.