BUSCAR
BUSCAR
Problema solucionado?
Prefeitura diz não ter recebido novos chamados para conter ratos em Ponta Negra
Centro de Controle de Zoonoses, ramificação da Secretaria de Saúde de Natal, realizou ações educativas e químicas na praia ainda no ano passado após receber diversas denúncias
Redação
26/01/2018 | 15:19

Problema recorrente na orla da praia de Ponta Negra até meados do ano passado, as presenças de roedores nas pedras que foram colocadas durante o processo de enrocamento da região parece ser coisa do passado. Pelo menos foi isso que informou o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS).

Após o Ministério Público entrar com ação na justiça pedindo que o problema fosse resolvido, o Município, enfim, realizou ações para solucionar o problema. De acordo com Huyliane Souza, responsável pelo setor de Educação do CCZ, ainda no ano passado foi realizada uma ação educativa na praia, que teve como objetivo conscientizar pessoas para que não façam o descarte irregular de alimentos no local.

“Reunimos diversas secretarias e fizemos essa ação educativa no formato de força-tarefa. Aquele ambiente por si só já é propício para a presença dos roedores, e isso, se atrelado ao fato das pessoas descartarem os alimentos lá, fazem os ratos surgirem em número demasiado”, explicou.

Ainda segundo Huyliane, o CCZ também aplicou produtos químicos na região para tentar conter a proliferação dos ratos, e desde que essa ação foi realizada, a Secretaria de Saúde não voltou a receber chamados para corrigir o problema, muito embora já tenha agendado uma nova ação de combate aos roedores que vai partir da Vila de Ponta Negra até o final da orla, no final da Avenida Erivan França.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.