BUSCAR
BUSCAR
Perigo
Muro de contenção em ruínas oferece risco em Areia Preta
Nelson Freire, presidente da Associação dos Moradores do bairro, conversou com Prefeitura, Governo e DER em busca de uma solução para o problema
Redação
01/07/2017 | 10:34

A despeito das línguas negras que povoam as praias de Areia Preta, os moradores do bairro também têm mais um detalhe para se preocupar – e um que pode trazer consequências mais perigosas: o muro de contenção que vai do Relógio do Sol até o restaurante Tábua de Carne está em ruínas. A Associação dos Moradores de Areia Preta (Amap) está preocupada com a situação do canteiro, que pode, inclusive, afetar a segurança do público. Nelson Freire, presidente da Amap, explicou quais são as outras consequências que poderão ser desencadeadas caso os responsáveis – no caso o Governo do Rio Grande do Norte – não resolva a problemática.

“É uma situação complicada e perigosa. Do lado direito do Relógio do Sol, existe um muro de contenção, que vai do relógio até o restaurante Tábua de Carne. Esse muro é muito velho e tem muitos anos que foi feito; o tempo também deteriorou o muro, muito do cimento foi sendo forçado para fora e caindo. Além disso, toda a parte de ferro já está há muito tempo descoberta, e ela tem sofrido erosão em função da maresia”, explicou Nelson. “O que acontece é que o calçadão da Avenida Governador Sílvio Pedrosa, que passa do relógio do sol até o restaurante é uma RN, ou seja, a área não é da municipalidade, é do Governo do Estado. Isso significa que quem deve cuidar desse problema não é o prefeito Carlos Eduardo Alves, e sim o governador Robinson Faria com o Departamento de Estradas de Rodagem”.

O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) recebeu, na tarde do dia 12 de junho, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), na prefeitura de Natal. Na ocasião, prefeito e o governador debateram temas administrativos do estado e da capital potiguar. Dentre os assuntos discutidos, esteve a realização de obras de adequação da Avenida Roberto Freire, em Ponta Negra. Carlos Eduardo e Robinson debateram, também, a questão do muro de contenção em Areia Preta. Isto porque Nelson e outros representantes da Amap estiveram presentes para mostrar, através de fotografias, o problema que permeia o calçadão da Avenida Governador Sílvio Pedrosa.

“Na semana passada, nossa associação finalmente conseguiu agenda conjunta com o prefeito Carlos Eduardo, com o governador Robinson Faria e com o diretor do DER, Jorge Fraxe. O encontro ocorreu no gabinete do prefeito. Eu, como presidente, fui e levei mais cinco diretores da associação e mostramos ao governador a urgência do problema. Levamos fotos que foram mostradas aos dois e a Jorge Fraxe. O governador se sensibilizou e disse que baixaria um decreto tornando o serviço emergencial. Robinson afirmou que iria verificar isso no menor espaço de tempo possível para que os trabalhos de recuperação começassem”, contou.

Para Nelson, as obras precisam começar já. Há grande risco que a formação do muro desabe em outros lugares. “Em virtude da fragilidade desse muro, o calçadão que margeia a Sílvio Pedrosa em vários pontos afundou. Inclusive, em um deles, caiu o guarda-coco. Também mostramos isso ao governador, ao prefeito e a Fraxe. Estamos aguardando que a obra comece, porque o risco é desse calçadão ir afundando em outros locais e, de repente, afetar a própria avenida; é tudo o que não queremos. Para não acontecer isso, é necessário que essas obras comecem urgentemente com a recuperação do muro e a reconstrução do calçadão nessas áreas onde houve afundamento. Esse é o trabalho da Amap, estamos perseguindo essa solução”, concluiu.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.