BUSCAR
BUSCAR
Levantamento
Metade dos negócios do Carnaval em Natal foram na informalidade, aponta pesquisa
Levantamento da Fecomercio apontou também que 15% decidiram passar o carnaval em Natal por estar sem dinheiro. Outros 14% decidiram graças as praias
Redação
26/03/2018 | 20:19

O Carnaval de Natal movimentou em 2018 cerca de R$ 61 milhões. A informação é da pesquisa IPDC, solicitada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio), divulgada ontem. O montante significou um crescimento de 52% com relação ao ano passado, resultado do aumento de 28% no públicos – neste ano, estima-se que 573 mil pessoas tenham participado da festa.

Segundo a pesquisa da Fecomercio, cerca da metade desses negócios firmados durante o Carnaval de Natal foram praticados na informalidade. Os negócios informais representaram 48,8%, seguido por microempreendedor (23%) e microempreendedor individual (21%).

Pela pesquisa, é possível dizer também que caiu a relevância das atrações musicais contratadas pela Prefeitura. O que ficou em 40% em 2015 e 2016, representou só 32% em 2018. Por outro lado, cresceu a importância das “praias” como atrativo para fazer o folião decidir passar a festa na cidade. Elas foram decisivas para 14% das pessoas, contra 13% no ano passado e 10% em 2016. Além disso, outro dado interessante é que, assim como no ano passado, mais de 15% decidiram passar o carnaval em Natal por “falta de dinheiro”.

Dos comerciantes entrevistados, 77,4% consideraram que o impacto do carnaval sobre o seu negócio foi positivo. Em média, cada negócio empregou quatro pessoas; e necessitou de um investimento médio de R$ 2,9 mil, em estoque (70,8%) e variedade de produtos (32,9%). Com relação às vendas, 26,9% consideram que foi acima do esperado, mas 25% disseram que não lucraram tanto quanto esperava (ou seja, as vendas foram abaixo do previsto).

A pesquisa também apontou que 95% dos foliões afirmaram que recomendaria a festa natalense e, dentre os empresários ouvidos, 77% disseram que o evento teve um impacto positivo no seu negócio. Conforme o levantamento da Fecomercio, a nota geral do Carnaval ficou em 8,6.

Com relação à origem, 78,3% eram nativos e 21,7% turistas. Dos potiguares, 71,2% eram de Natal. Dos turistas, 99,1% eram brasileiros e menos de 1% estrangeiros. Pernambuco (4,4%) ainda é o estado que mais envia turistas para participar do Carnaval de Natal; seguido de São Paulo (3,1%); e Rio de Janeiro (2,4%).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.