BUSCAR
BUSCAR
Saldo negativo
Governo volta a registrar déficit e termina fevereiro com rombo de R$ 19,293 bi
Resultado ficou dentro do projetado pelo mercado, já que em pesquisa, especialistas esperavam um déficit primário entre R$ 31 bilhões e R$ 8,53 bilhões
Agência Estado
27/03/2018 | 16:59

As contas do Governo Central, que abrangem Banco Central, Previdência Social e Tesouro Nacional, terminaram fevereiro com saldo negativo. Após o superávit de R$ 31,069 bilhões em janeiro, o Governo Central ficou com déficit primário de R$ 19,293 bilhões.

O resultado ficou dentro do projetado pelo mercado. Segundo a pesquisa do Projeções Broadcast, especialistas esperavam um déficit primário entre R$ 31 bilhões e R$ 8,53 bilhões. O resultado deste ano é positivo em relação ao apurado em fevereiro de 2017,  quando houve déficit de R$ 26,263 bilhões.

Analistas afirmam que o resultado é explicado pela sazonalidade desfavorável em fevereiro, mês que não concentra uma série de receitas de tributos como acontece em janeiro.

Em fevereiro, a arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 105,122 bilhões, alta real de 10,67% na comparação com igual mês de 2017. Porém, em relação a janeiro, houve queda de 32,66%.

Mesmo com o déficit mensal, os economistas ressaltam que o dado acumulado em 12 meses deve continuar diminuindo, indicando que as contas públicas seguem se ajustando.

No acumulado de 12 meses finalizados em fevereiro de 2017, o saldo negativo acumulado era de R$ 153,3 bilhões, o equivalente a 2,40% do PIB. Já nos últimos 12 meses até fevereiro deste ano, o déficit ficou em R$ 106,2 bilhões, ou 1,61% do PIB. Para este ano, a meta fiscal é de saldo negativo de R$ 159 bilhões.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.