BUSCAR
BUSCAR
Reação
Em dia de decisão sobre habeas corpus de Lula, Bolsa opera em queda
Mercados no Brasil e no mundo também operam com cautela após China anunciar retaliações contra mais de 100 produtos americanos
Estadão
04/04/2018 | 12:00

A Bolsa inicia os negócios em queda firme nesta quarta-feira de decisão sobre o ex-presidente Lula. Logo na abertura do pregão, o Ibovespa caía 1,84% aos 83.114,81 pontos. O mercado está focado no julgamento de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal (STF). No recurso, o petista pede para ser mantido em liberdade até o trânsito em julgado do processo que o condenou a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Os 11 ministros da Corte retomarão o debate a partir das 14 horas, e os investidores já esperam que a decisão fique para quinta-feira.

O julgamento que vai definir se Lula poderá ser preso imediatamente ou se permanecerá em liberdade também irá sinalizar o entendimento sobre prisão após condenação em segunda instância, com impacto na execução penal de, pelo menos, outros 20 condenados nessa instância da Lava Jato. A grande incógnita recai sobre a ministra Rosa Weber, considerada voto de minerva para a decisão desse imbróglio.

Exterior. A aversão a risco toma conta dos mercados acionários globais após Pequim ter anunciado a imposição de tarifas de 25% a produtos americanos, avaliados em US$ 50 bilhões. A lista abrange mais de cem itens, entre eles soja, aviões e carros. A iniciativa de Pequim veio um dia depois de Washington revelar planos de taxar produtos chineses também estimados em US$ 50 bilhões. No Ibovespa, as ações da Petrobras e da Vale devem conduzir as perdas, em meio ainda à forte desvalorização das commodities no mercado internacional nesta manhã.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.