BUSCAR
BUSCAR
Mercado
Cautela com Previdência e exterior negativo fazem dólar subir a R$ 3,89
Às 14h10, o Ibovespa caía 0,07%, aos 94.152 pontos; investidores se ressentem pelo baixo empenho do presidente da República na disseminação do projeto de reforma da Previdência
Agência Estado
07/03/2019 | 15:47

A Bolsa iniciou o pregão desta quinta-feira, 7, em queda, influenciada pelo cenário político interno, ainda intranquilo pela falta de notícias relacionadas à reforma da Previdência, a principal agenda do presidente Jair Bolsonaro neste início de mandato. Já o dólar tem alta firme, refletindo o fortalecimento da moeda no exterior e a cautela do investidor com o cenário local.

Às 14h14, o Ibovespa operava estável, aos 94.212 pontos. Já o dólar renovava máximas, em valorização de 1,49%, cotado a R$ 3,89.

Os investidores ainda se ressentem pelo desempenho do presidente da República, até aqui pouco engajado na disseminação do projeto de aposentadoria pública, apresentado pela equipe econômica de Paulo Guedes duas semanas antes do carnaval.

Nesta quinta, contudo, durante cerimônia dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, Bolsonaro afirmou que tem confiança de que a reforma da Previdência será aprovada, e que os militares serão incluídos. Em um discurso de cinco minutos, ele disse que vai cumprir a missão imposta a ele no dia 1º de janeiro.

No último dia da festa, 5, Jair Bolsonaro se envolveu em nova polêmica, após postagem em sua conta no Twitter de um vídeo no qual dois homens aparecem em atos obscenos, supostamente em um bloco de rua.

Reportagem do Estado nesta quinta-feira revela que dos 515 tuítes do presidente Jair Bolsonaro desde que tomou posse no dia 1° de janeiro, apenas cinco tratam da reforma da Previdência. O número é inferior às postagens sobre piadas, com 8 tuítes. No topo do ranking estão mensagens sobre agradecimentos e saudações, 95 tuítes, idelologia e doutrinação, com 51 mensagens, e críticas à imprensa, com 31 postagens.

BCE
No mercado internacional, os investidores estavam atentos ao comunicado do Banco Central Europeu (BCE) sobre política monetária adota para a taxa de juros. Nos Estados Unidos, os índices futuros de Nova York que operavam em queda, logo alteraram a curva  com a notícia de que o BCE optou pela manutenção da taxa de juros. Na Europa, as bolsas que operavam em queda, reduziram as perdas.

O Índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto do Brasil apresentou em fevereiro uma ligeira elevação, de 52,3 pontos em janeiro para 52,6 pontos no mês passado. Trata-se do maior nível para este indicador em um ano. As informações são da IHS Markit.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.