BUSCAR
BUSCAR
Opinião
General Girão x Boulos: debate na CNN discutiu manifestações e fake news
Daniela Freire
04/06/2020 | 06:00

Girão versus Boulos

O deputado federal pelo Rio Grande do Norte General Girão participou de debate na tarde desta quarta-feira com o ex-presidenciável pelo PSOL Guilherme Boulos na CNN Brasil. Assuntos principais tratados na discussão: as manifestações contra e a favor de Bolsonaro nas ruas do Brasil e o inquérito das fake News.

Violentos?

Sobre as manifestações contra Bolsonaro, que uniram torcidas antifascistas dos maiores times de futebol de SP, Girão afirmou que “infelizmente” elas foram promovidas por “líderes de torcida que estão proibidos de participar de jogos em estádios” por serem “acusados de quebra-quebra”.

Autoritários

Boulos criticou a insinuação feita por Girão de que o movimento antifascista e contra Bolsonaro seja violento, quando, na verdade, são nas manifestações de apoio ao presidente que são vistos os cartazes pregando o fechamento do STF ou ataques à imprensa.

Fora o grupo dos tais “300” em que há pessoas armadas.

De olho

O coordenador do MTST aproveitou para dizer que fez uma pesquisa sobre Girão no Twitter e acusou o parlamentar do RN de fazer naquela rede social “uma série de alusões ao autoritarismo”. “Tem que assumir o que faz”, disse ele.

Com o embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, discutimos oportunidades de investimentos no Brasil e parcerias para a revitalização de bacias hidrográficas. Foto: Reprodução

Fora da caixinha

Sobre o inquérito das fake News, Girão disse estar certo de que todos os acusados serão inocentados pela Justiça e afirmou que “o que eles (os envolvidos) fizeram foi mostrar o que estava acontecendo no Brasil”.

Procurando investidor

O ministro potiguar do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho teve um encontro nesta terça-feira com o embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, em Brasília. Em pauta, as “oportunidades de investimentos no Brasil e parcerias para a revitalização de bacias hidrográficas importantes, como a do Rio São Francisco, do Rio Parnaíba e do Rio Araguaia”.

Copiando experiências

Segundo Rogério Marinho, os Estados Unidos podem ajudar o Brasil com o compartilhamento de experiências exitosas, “como a revitalização do Rio Colorado e o Projeto Central Valley, que transporta águas de reservatórios com alta concentração hídrica para a região central da Califórnia”.

Merecido

Por iniciativa da deputada federal Natália Bonavides (PT-RN), o Movimento Nacional Policiais Antifascismo recebeu uma Moção de Louvor por sua atuação em defesa da democracia. O requerimento foi deferido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Em tempo

Senadores aprovaram nesta terça-feira o projeto de lei que suspende reajustes de preços de medicamentos e de mensalidades de planos de saúde e seguros privados. O senador Jean Paul Prates, que votou favorável ao projeto de autoria do senador Eduardo Braga (MDB/AM), disse que “em momentos de crise, principalmente na área da saúde, é dever do Congresso Nacional garantir que as despesas com assistência à saúde sejam minimizadas”.

São João sem fogueira

O São João vai ser sem fogueira aqui em Natal. Essa vai ser a realidade do “novo normal” para o mês de junho imposto pela pandemia do novo coronavírus neste 2020. A Câmara Municipal de Natal aprovou a Lei que proíbe acender o maior símbolo dos festejos juninos.

Em pauta

A Câmara dos Deputados aprovou e o Senado deve analisar a medida provisória que permite a redução proporcional de jornada de trabalho e salários por 90 dias durante a pandemia de coronavírus. A medida pede que o governo federal subsidie parte da renda perdida pelos trabalhadores.

RÁPIDAS

  • Um projeto protocolado na Câmara Federal, nesta segunda-feira, pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) prevê enquadrar movimentos antifascismo como “terrorismo”. E o fascismo se enquadra como o que, então? Vai enquadrar o fascismo como?
  • O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que extingue o fundo de reservas monetárias formado pelas receitas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e que tem cerca de R$ 8,6 bilhões. Aí, ele fez o que? Vetou o repasse desse recurso para o combate ao novo coronavírus nos Estados.
  • Ator Antônio Tabet (Porta dos Fundos): “A gente percebe as reais e cruéis intenções de um governo quando ele nomeia uma mulher machista para as mulheres, um negro racista para os negros, uma atriz inculta para a cultura, um ecocida para o meio-ambiente e um ignorante para a Educação”.
Inspirando: A jornalista Marília Rocha dando um exemplo de solidariedade e de amor ao próximo ao doar seu plasma cheinho de anticorpos que derrubam a covid-19 para pacientes com a doença. Foto: Reprodução
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.