BUSCAR
BUSCAR
Cuidado
Coronavírus e isolamento social: como manter rotina dos idosos em casa?
Entre as atividades, está o momento de conversa entre todos. Essas situações auxiliam a saúde mental e podem diminuir os quadros de estresse e ansiedade
Redação
05/05/2020 | 11:05

Em meio ao isolamento social, as famílias adaptam suas rotinas junto aos demais membros da casa. Enquanto os pais tentam equilibrar o cuidado com os filhos menores, alguns precisam direcionar sua atenção aos cuidados da saúde física e mental dos avós idosos, que estão no grupo de risco da Covid-19. ”Houve uma quebra na rotina desses idosos e eles precisam tentar manter a sua autonomia. Nesse momento podem faltar atividade física, vitamina D e outros afazeres realizados”, enfatiza a terapeuta ocupacional do Hapvida Saúde, Karla Guerra.

Com o costume de uma rotina independente como idas ao mercado, feiras livres e shoppings, é importante procurar alternativas para mantê-los ativos. A especialista do Hapvida Saúde enfatiza que ” é importante que eles tenham uma orientação diariamente, então é necessário tomar um sol para ativar as vitaminas do corpo e fortalecer os ossos e pode aproveitar esse momento dentro de casa em um lugar com exposição solar, até às 10h da manhã por 15 minutos. A alimentação também é essencial para reforçar a nutrição”.

Entre as atividades que podem ser realizadas pela família junto ao idoso, está o momento de conversa entre todos. Essas situações auxiliam a saúde mental e podem diminuir os quadros de estresse e ansiedade. ” É ideal criar uma rotina temporária, até essa fase do coronavírus cessar. Então, podem ser feitas atividades de memória com álbum de fotos para recordar momentos da vida do idoso. Outro exemplo é de levá-lo a cozinha para realizar o preparo de algo”.

Além disso a terapeuta Karla Guerra cita momentos de leitura e assistir filmes também para que eles estimulem e sejam questionados sobre determinadas situações que conseguiram identificar. Por isso, a especialista deixa o alerta para o cuidado com o aspecto emocional. ”O sinal de alerta é quando o idoso começa a esquecer determinadas coisas e é ideal prestar atenção em algum esquecimento constante para que possam procurar um auxílio terapêutico”, finaliza.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.