BUSCAR
BUSCAR
Cidade
Redinha dos meus amores: conheça um pouco da história de uma das praias mais famosas de Natal
Janeiro e verão, quer combinação melhor? Cidade do sol, Natal é conhecida em todo o Brasil pelas praias e cenários paradisíacos, como esse da Redinha, na Zona Norte
Redação
22/01/2022 | 10:24

“Redinha dos meus amores / das paixões de Carnaval / da ginga com tapioca / da boca da barra onde o mar se junta / a Igreja de Pedra é o cenário de amor”. A música já pinta a cena, não é? Sol, mar e calor humano são constantes durante o verão na Redinha, localizada na Zona Norte de Natal. Todo natalense raiz, aliás, precisa aproveitar um domingo de janeiro na praia – que tem uma vista privilegiada da Ponte Newton Navarro e é situada ao lado do Rio Potengi.

Alguns historiadores apontam o termo “Redinha” como um nome originário de Portugal. Outros estudiosos defendem que vem de “Praia das Redes de Pescar”, e a atividade da pesca, de fato, ainda é bastante presente entre os moradores da região. Aliás, destaca-se a produção da ginga com tapioca, uma iguaria local que já é considerada Patrimônio Cultural Imaterial do Rio Grande do Norte. O prato, que é resultado da combinação de pequenos peixes fritos como recheio para a tapioca, é produzido há mais de cinquenta anos.

Ivanize Januário Barbosa, de 64 anos, estava presente no começo de tudo. Ela é filha dos criadores do prato e segue trabalhando no Mercado da Redinha, sendo a mais procurada por turistas até hoje. “[A ginga com tapioca] é uma grande uma alegria, até porque acaba valorizando o turismo na praia, pois todos que chegam na cidade já procuram saber aonde é a Redinha, que prato é esse e quando chegam aqui se deparam com essa delícia e com o nosso visual belíssimo”, conta ela.

A praia é dividida em Redinha velha e Redinha nova. A nova é resultado da expansão da praia, com estabelecimentos comerciais variados, bares e restaurantes. Já a velha é a parte antiga da praia, com o Mercado Público da Redinha e duas igrejas católicas, ambas dedicadas à padroeira Nossa Senhora dos Navegantes. Por isso, a Redinha mantém diversas tradições religiosas e culturais. O Carnaval da Redinha, inclusive, é um dos mais tradicionais do estado, com a existência de vários blocos carnavalescos que desfilam nas ruas como “Os Cão” e “Redinha dos meus amores”, que remonta aos Carnavais antigos e bailes da saudade.

Revitalização – Entre saudosos veraneios e histórias de resistência, o lugar tem um espaço especial no coração do potiguar e merece atenção, zelo e cuidado, assim como todas as outras belezas naturais do RN. Recentemente, a Prefeitura do Natal assinou a ordem de serviço para obras de reestruturação viária e planeja iniciar, em breve, a construção do Complexo Turístico da Redinha.

A obra vai englobar a reformulação completa do Mercado da Redinha, a criação de novos acessos ao local, abertura de nova rua ligando a ponte Newton Navarro ao mercado; construção de deck para passeio, recuperação do quebra-mar e instalação de nova iluminação na área. Além disso, a gestão municipal promoverá novos 29 boxes e seis restaurantes para transformar a região em uma grande atração para os turistas.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.