BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Prevenção com ivermectina é “ilusão”, afirma Petrônio Spinelli
Secretário adjunto de Saúde, médico infectologista afirmou que “não há outras medidas para evitar contrair o vírus a não ser o isolamento social e obedecer as medidas sanitárias e de higiene”
Redação
02/07/2020 | 00:15

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) advertiu a população nesta quarta-feira (1º) de que, apesar da reabertura gradual das atividades econômicas, todos devem continuar cumprindo as recomendações de isolamento social e usar máscaras faciais, para conter o avanço da pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte.

Em entrevista coletiva realizada nesta quarta na Escola de Governo, em Natal, o secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, afirmou também que “é uma ilusão as pessoas acharem que vão tomar um remédio que previne a doença e poderão sair às ruas”.

A fala foi uma referência à decisão da Prefeitura do Natal de montar na Zona Norte da cidade um “centro de profilaxia” para distribuir 1 milhão de comprimidos do antiparasitário ivermectina. O medicamento vem sendo recomendado pelo prefeito Álvaro Dias como prevenção ao novo coronavírus, apesar de não haver estudos científicos que comprovem a eficácia da droga contra a Covid-19.

“Não há outras medidas para evitar contrair o vírus, internamento em UTI e sofrer risco de morte a não ser o isolamento social e obedecer às medidas sanitárias e de higiene”, disse Spinelli, que é médico infectologista.

O secretário adjunto de Saúde reforçou, ainda, a importância de sociedade como um todo assumir a responsabilidade pela contenção da pandemia. “Quem está autorizado a funcionar deve puxar para si a responsabilidade.

As próximas fases da flexibilização dependem de a sociedade cumprir as orientações científicas que foram dadas e estão espelhadas no decreto do Governo. O decreto é para ser cumprido. Se houver incompreensão da sociedade e descompromisso dos prefeitos e empresários, a flexibilização poderá ter retrocesso e não vai evoluir para as fases 2 e 3”, afirmou.

Dados

De acordo com a Sesap, a taxa geral de ocupação de leitos nesta quarta estava em 93,3%. Na região Oeste, a ocupação é de 100%. Na Grande Natal, 93,9%; em Pau dos Ferros, 90%; no Seridó, 82,7%; e, em Guamaré, 66,6%.
Ainda segundo os dados atualizados, 730 pessoas estavam internadas até ontem, sendo 383 em leitos críticos. Os casos de Covid-19 chegaram a 31.740, com 1.067 óbitos confirmados e outros 156 em investigação.

A fila de regulação tem 47 pessoas precisando de leitos críticos e 24 aguardando transporte sanitário. O Governo do RN disse estar contratando empresa para fazer o transporte por ambulâncias para os locais de tratamento.

A previsão é que a Secretaria Estadual de Saúde abra mais 10 UTIs o Hospital João Machado em Natal. Ontem, já foram abertos com apoio do governo 5 leitos no Hospital Maternidade Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante. Para os próximos dias, serão mais 5 no Hospital São Luiz, em Mossoró, 10 no Hospital João Machado, em Natal, e 5 em João Câmara.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.