BUSCAR
BUSCAR
Guerra

Presidente da Assembleia-Geral da ONU pede cessar-fogo humanitário imediato no Oriente Médio

Ao abrir a reunião do órgão nesta quinta-feira, 26, ele pediu ainda que os países não inflamem mais a divisão e a vingança incitadas pela guerra na região.
26/10/2023 | 13:50
O presidente da 78ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (AGNU), Dennis Francis, defendeu um cessar-fogo humanitário imediato e a libertação de reféns no Oriente Médio. Ao abrir a reunião do órgão nesta quinta-feira, 26, ele pediu ainda que os países não inflamem mais a divisão e a vingança incitadas pela guerra na região.

“Peço aos membros a aproveitar a sessão de hoje para não atiçar ainda mais as chamas da divisão e da vingança. Em vez disso, aproveitemos a oportunidade para unificar o nosso propósito e as nossas ações para salvar vidas e acabar com a violência”, disse Francis, em suas palavras iniciais.

16/09/2023, conselho de segurança Sede da ONU. Foto: Juan Seguí Moreno/Flickr
Sede da ONU - Foto: divulgação

A Assembleia Geral da ONU se reúne nesta quinta-feira em sessão especial de emergência para debater a situação entre Israel e o grupo Hamas. Cerca de uma centena de países estão inscritos para discursar.

O encontro foi pedido por países, em especial de origem árabe, em meio ao fracasso e ao impasse no Conselho de Segurança da ONU, que não conseguiu avançar em uma resolução sobre a guerra.

Até o momento, quatro propostas já foram votadas, mas sem sucesso. Agora, o Brasil lidera uma nova tentativa para avançar com uma resolução junto aos membros eleitos do Colegiado, os chamados E10.

Francis condenou os ataques do Hamas a Israel, em 7 de outubro. “A brutalidade dos ataques do Hamas é chocante e inaceitável, e não tem lugar, repito, não tem lugar no nosso mundo”, disse. “Da mesma forma, condeno e rejeito o ataque indiscriminado a civis inocentes na Faixa de Gaza e a escala de destruição de essenciais infraestruturas por parte de Israel”, emendou.

As falas de Francis ocorrem em meio à crise entre Israel e a ONU Durante reunião do Conselho de Segurança nesta semana, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, condenou os ataques do Hamas, mas disse que eles não aconteceram no “vácuo” e que o povo palestino foi sujeito a 56 anos de ocupação sufocante. Seu discurso irritou a diplomacia israelense que pediu a sua imediata demissão.

De acordo com o presidente da AGNU, diante da atual conjuntura no Oriente Médio, o caminho mais imediato é claro: “A violência tem de cessar e há de se evitar mais derramamento de sangue”, alertou. Ele defendeu a imediata libertação incondicional de todos os reféns, de um cessar-fogo humanitário e da abertura de corredores de assistência sanitária e de socorro.

Francis pediu que todas as partes devem respeitar o direito humanitário internacional e criar imediatamente as condições necessárias para permitir a abertura de um corredor humanitário para a Faixa de Gaza. Urgiu ainda os dois lados, sendo Estado ou não, ou seja, tanto Israel quanto o grupo Hamas, a deixarem de lado as animosidades e preservarem vidas. Demonstrou apoio a qualquer iniciativa que coloque um fim à violência que se estende no Oriente Médio desde o dia 7 de outubro.

Estadão Conteúdo

Maduro afirma que se não for reeleito Venezuela cairá em “banho de sangue”
Presidente venezuelano é alvo de críticas por escalada autoritária às vésperas da eleição
18/07/2024 às 20:35
Imagens inéditas mostram tribo indígena isolada em “área perigosa” da Amazônia peruana; veja
Grupo retratado é o povo Mashco Piro, estimado como o maior povo de indígenas isolados do mundo
18/07/2024 às 19:32
TSE vai enviar observadores para eleições na Venezuela
Pleito será realizado no dia 28 deste mês
17/07/2024 às 19:22
Cerca de 65% dos eleitores democratas dizem que Biden deve desistir da eleição
Presidente americano sofre pressão desde fraco desempenho no debate da CNN; levantamento é da AP-NORC
17/07/2024 às 18:21
Confira a lista de indicados ao Emmy 2024; premiação acontece em setembro
Cerimônia de premiação ocorrerá no dia 15 de setembro, em Los Angeles.
17/07/2024 às 13:38
Trump anuncia J.D. Vance como vice na disputa pela Casa Branca
Senador por Ohio era investidor de risco quando ganhou projeção nacional em 2016 com o livro “Hillbilly Elegy” (“Era uma Vez um Sonho”)
16/07/2024 às 05:51
Trump descreve atentado e diz a jornal que deveria estar morto
Republicano afirma que a bala atingiu sua orelha pouco depois de virar a cabeça; atentado aconteceu no último sábado 13
16/07/2024 às 05:05
Donald Trump é oficializado como candidato presidencial do Partido Republicano
Senador J.D. Vance será o companheiro de chapa de Trump
15/07/2024 às 17:41
FBI diz que atirador agiu sozinho no atentado contra Trump
Investigação está sendo tratada como "ato de terrorismo doméstico e tentativa de assassinato"
14/07/2024 às 17:28
Pacheco e Barroso condenam atentado contra ex-presidente Trump
Presidente do Congresso pede reflexão sobre estado permanente de ódio
14/07/2024 às 16:20