BUSCAR
BUSCAR
Ao STJ
PGR pede investigação de três governadores
Ministério Público quer apurar possíveis irregularidades no Rio, Pará e Amazonas
Redação
20/05/2020 | 05:00

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a investigação dos governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC); do Pará, Helder Barbalho (MDB); e do Amazonas, Wilson Lima (PSC); por compras emergenciais realizadas no enfrentamento da pandemia ao novo coronavírus. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, no caso de Lima, o inquérito já foi aberto por decisão do ministro Francisco Falcão. O caso de Barbalho deve ser analisado nesta quarta-feira (20).

Os pedidos de investigação da PGR foram feitos pela subprocuradora-geral Lindora Araújo, uma das principais auxiliares do procurador-geral da República, Augusto Aras. Como os governadores possuem prerrogativa de foro perante o STJ, os despachos da Procuradoria foram encaminhados para aquele tribunal. Os casos tramitam sob sigilo.

Na semana passada, a ministra Laurita Vaz, do STJ, determinou a abertura de um inquérito para investigar a conduta do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em um contrato milionário com a Petrobrás envolvendo o fornecimento de combustível à Secretaria de Segurança Pública. A PGR aponta suspeita de que o contrato provocou prejuízo ao Erário de cerca de R$ 267 mil.

Após a divulgação de possíveis denúncias de irregularidades na compra de equipamentos, o governador do Rio de Janeiro exonerou o então secretário de saúde do Estado, Edmar Santos. A decisão do afastamento de Santos agora foi motivada por denúncias de fraudes na licitação para a compra de respiradores no valor de R$ 3,9 milhões.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.