BUSCAR
BUSCAR
Covid-19
Perigo: nova variante do coronavírus é identificada no Brasil
Cepa foi batizada de P.1.2, por ser mutação da linhagem P1, segundo a Secretaria de Saúde do estado; até o momento não se sabe se ela é mais transmissível ou letal
Redação
06/05/2021 | 15:44

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro identificou uma nova variante do coronavírus em circulação. Ela foi chamada de P.1.2, pois é uma mutação ocorrida na linhagem P1, que surgiu em Manaus e prevalente no estado do Rio de Janeiro.

Ainda não se sabe se uma nova variante pode ser mais transmissível ou mais letal. A P.1.2 foi identificada em 5,85% das 376 submetidas à segunda etapa do sequenciamento realizado pela secretaria.

Já a P1 aparece em 91,49% delas. Também foram identificados, porém em menores proporções, como as linhasgens B.1.1.7 (2,13%) e P2 (0,53%).

Segundo a secretaria, a nova variante foi encontrada principalmente na Região Norte do estado, mas também nas regiões Metropolitana, Centro e Baixada Litorânea.

“A partir do resultado, o monitoramento segue aprofundando os efeitos que seguem, ou seja, o comportamento epidemiológico da variante. Até o momento, não se pode avaliar se é mais transmissível e / ou letal”, explica, em nota, a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES e idealizadora da pesquisa, Cláudia Mello.

Foram investigadas nesta etapa do estudo 376 de 57 municípios, selecionados a partir de genomas enviados ao Laboratório Central Noel Nutels (Lacen / RJ), entre os dias 24 de março e 16 de abril.

A pesquisa integra uma iniciativa de sequenciamento do coronavírus que prevê análise de cerca de 4,800 em seis meses, com aproximadamente 400 a cada 15 dias.

A ação é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e conta com parceria do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), do Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, do Lacen, da Fiocruz e da Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

“O sequenciamento é muito importante para verificar a incidência das novas cepas na população fluminense, desta forma, antecipar cenários possíveis, a fim de minimizar os efeitos da pandemia em nosso estado”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, também em nota.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.