BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Noite de hoje é repleta de sabores e excelentes lembranças em forma de canjica, pamonha e forró
Confira a coluna de João Ricardo Correia desta quarta-feira 23
João Ricardo Correia
23/06/2021 | 10:29

Cardápio de hoje tem boas lembranças, canjica e pamonha

A noite de hoje é de lembranças! Boas lembranças! Excelentes lembranças! Do tempo que não tinha internet, que a televisão transmitia uns quatro canais. Numa época dessa, reinavam os pipocos dos peidos de velha, das bombas bujão, das pistolas e dos chumbinhos. A noite de São João, comemorada na véspera, ficava mais clara com as fogueiras. A fumaça tomava conta de tudo, deixando cabelos e roupas com aquele cheirinho peculiar. Era tudo sensacional.

As comidas de milho eram um capítulo à parte! Eu ainda tenho – graças a Deus – o privilégio de comer canjica e pamonha feitas por meus pais. Hoje, cada um deles com mais de 80 anos, o ritmo é diferente, mas o sabor ficou ainda melhor, porque o tempo, quando vivido de forma decente, nos deixa assim, cheios de recordações e sabores inconfundíveis.

Nos tempos passados, as quadrilhas mais faladas eram as juninas! Quanta alegria! Nas escolas, havia a eleição da “Rainha do Milho”. Geralmente, a ganhadora era a que vendia mais bilhetes do balaio. Nos tempos atuais, as quadrilhas que fazem parte do nosso dia-a-dia são outras, compostas de vagabundos, engravatados ou não, que mereciam virar cinzas numa fogueira bem grande.

A vontade que dá é voltar no tempo. Ir ao bairro do Alecrim, na zona Leste de Natal, e viver tudo novamente. Não que a vida de hoje seja ruim ou que o colunista sobrevive de um saudosismo eterno, mas numa época tão superficial, de valores tão mesquinhos, de gente tão estranha, está cada vez mais complicado viver. Vivemos numa pandemia viral e moral.

Eita, saudade dos forrós de Luiz Gonzaga e Dominguinhos! Minha homenagem aos sanfoneiros espalhados por aí. Eram apenas três: sanfona, triângulo e a zabumba. A festa estava feita. Não tem tecnologia que apague a chama da festa verdadeira, tradicional. Por mais que as redes sociais proliferem personagens, na maioria das vezes, ridicularmente idiotizados, as tradições devem permanecer, nos dando esperanças de que nem tudo está perdido.
Viva São João!

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.