BUSCAR
BUSCAR
Música
Marcelo D2 é acusado de plagiar música e pode ter que pagar indenização milionária, diz colunista
Processo foi aberto pelo compositor Marku Ribas três dias antes de morrer. Familiares pedem R$ 1 milhão e proibição da música
Alessandro Lo-Bianco
29/05/2021 | 14:14

O cantor Marcelo D2 está respondendo na Justiça uma acusação de plágio envolvendo a música “A Maldição do Samba”, que faz parte do álbum “A Procura da Batida Perfeita”. A ação foi ingressada na Justiça pelo músico Marku Ribas três dias antes da sua morte em 2013. A família solicitou a sucessão processual e agora a viúva Maria de Fátima Diniz e os filhos dão sequência a ação que pede R$ 1 milhão de indenização da cantor, além da retirada da canção do mercado. As informações são do colunista Alessandro Lo-Bianco, do Portal IG.

O processo que julgava onde a ação deveria correr acabou de terminar. Há anos estava sendo travada uma batalha judicial em Belo Horizonte para decidir em que cidade a ação seria julgada. A Justiça de Minas Gerais entendeu que a Justiça do Rio de Janeiro que deve julgar o caso. O processo chegou ao Tribunal de Justiça do Rio em maio deste ano de 2021.

O caso pode representar algo bem complicado na vida musical de Marcelo D2. Isso porque quando Marku Ribas morreu – três dias após ingressar com uma ação contra o rapper – uma matéria do Jornal O Globo destacou um depoimento que D2 teria dado pelo Twitter homenageando o músico. Segundo a matéria veiculada no dia 07/04/2013 às 8h16, entre vários artistas que lamentavam a morte do músico, “um deles foi o rapper Marcelo D2, que lamentou ontem no Twitter a morte de Marku Ribas, fazendo um agradecimento póstumo por ter usado a base de “Zamba Ben” em seu sucesso A maldição do samba.”

R$ 1 milhão de indenização e retirada da canção do mercado

Este colunista teve acesso exclusivo aos documentos no processo. A ação acusa D2 de plagiar integralmente a melodia de “Zamba Ben”, que acabou na época se tornando um dos maiores sucessos nos bailes blacks de São Paulo. Nos documentos D2 é acusado de apropriação indenvida da melodia sem autorização do autor, sem creditá-lo em relação aos direitos de propriedade devidamente, além de não remunerar o autor da melodia com a devida retribuição econômica, o que violaria todos seus direitos e teria configurado uma prática ilícita de violação contra os direitos autorais. O processo pede R$ 1 milhão de indenização além da retirada de circulação da música no mercado.

Marco Antonio Ribas foi mundialmente conhecido no cenário musical. Ele começou a carreira como baterista de uma das bandas que acompanharam a cantora Clara Nunes ainda em começo de carreira. Quatro anos depois, integrava a cena pós-bossa-nova. Ele viajou pelo Caribe, percorrendo Barbados, Martinica e Jamaica (onde conheceu Bob Marley nos tempos do grupo The Wailers), voltando para o Brasil em 1972. No ano seguinte, Ribas gravou o seu primeiro LP, “Marku”, que teve a música “Zamba Ben” como destaque desse disco. De acordo com o processo, a melodia dessa música foi plageada pelo rapper origando A Maldição do Samba, alvo da denúncia de plágio no processo.

Marku Ribas participou do clipe de “Just another night”, faixa de “She’s the boss”, disco solo do cantor dos Rolling Stones, Mick Jagger. No ano seguinte, ele tocou percussão na faixa “Back to zero”, do disco “Dirty work”, dos Stones. E foi em meados dos anos 2000 que Ribas chamou atenção de jovens admiradores importantes no cenário musical, entre eles Marcelo D2.

 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.