BUSCAR
BUSCAR
Posicionamento
Joice Hasselmann diz confiar na Polícia Civil, mas não acredita em acidente
Na avaliação da deputada, tese de "queda da própria altura" sustentada pelos investigadores é "menos provável"
CNN
13/08/2021 | 14:53

A deputada federal (PSL-SP) afirmou ter tomando conhecimento, nesta sexta-feira 13, do desfecho das investigações conduzidas pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em que alegou ter sido vítima de um possível atentado. Para a corporação, as lesões causadas na parlamentar são resultado de “queda da própria altura“.

Apesar da conclusão dos investigadores, Hasselmann defendeu que a teoria sustentada pela PCDF foi discutida por médicos com quem se consultou e teria sido “considerada menos provável de ter ocorrido” pelos profissionais, em função do número de traumas constatados nas tomografias.

A deputada disse, porém, ter confiança no trabalho da polícia e voltou a cobrar mais segurança nos apartamentos funcionais da Câmara dos Deputados. “Os apartamentos não possuem câmeras em pontos fundamentais, como as escadas internas e vãos dos corredores que dão acesso às portas de entrada”, enfatiza na nota enviada à imprensa.

A parlamentar lembrou que há um encaminhamento feito pela Procuradoria da Mulher para a presidência da Câmara pedindo a instalação de novos equipamentos para garantir a segurança.

joice2 1
joice hasselmann 4
Deputada federal Joice Hasselmann é vítima de violência dentro de casa
Deputada federal Joice Hasselmann é vítima de violência dentro de casa
joice hasselman
joice e daniel 2
joice e daniel

De acordo com as investigações da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Joice não foi vítima de um atentado, mas de uma queda. O acidente teria ocorrido, possivelmente, em decorrência de efeitos de remédios para dormir.

Os investigadores concluíram que “não se evidenciou quaisquer elementos que apontassem para a prática de violência doméstica ou atentado/agressão por parte de terceiros”.

De acordo com a PCDF, o procedimento foi encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público. O caso tramita em segredo de Justiça.

Joice diz ter sofrido cinco fraturas no rosto e uma na costela, além de alguns cortes pelo corpo. Segundo a versão da parlamentar, ela estava assistindo a uma série em sua cama, no apartamento funcional que usa em Brasília, na noite de 17 de julho, quando “apagou” e só acordou 7 horas depois, sobre uma poça de sangue, sem se lembrar do que tinha acontecido.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.