BUSCAR
BUSCAR
Olimpíada
Irregular, time masculino do Brasil é eliminado da ginástica em Tóquio
Brasil ainda tem chance de medalhas nas disputas individuais com Arthur Zanetti, Caio Souza e o novato Diogo Soares
R7
24/07/2021 | 16:10

Com desempenho irregular, o tempo masculino brasileiro de ginástica artística foi eliminado neste sábado 24 da final da modalidade em. Com 247.263 pontos na classificação geral, o Brasil ficou em 9º, somente 229 centésimos atrás da Ucrânia, a 8ª colocada.

A delegação ainda tem chances de medalha no esporte com como modalidades individuais. Arthur Zanetti foi muito bem e estará na disputa final nas argolas. Caio Souza também se classificou, no salto e no individual geral.

Outro destaque da equipe e um dos favoritos a medalha nesta edição, Arthur Nory decepcionou e ficou de fora da barra fixa final e no solo. Nestes aparelhos, ele foi campeão mundial em 2019 e medalhista de bronze no Rio 2016, respectivamente.

O dia, porém, ainda reservou uma grata supresa pelo desempenho do novato Diogo Soares, de 19 anos, que também estará no final do individual geral. Ele ficou em 36º lugar pela pontuação, mas conseguiu a classificação pela regra do esporte que limita dois atletas por país nas finais da competição.

Após a disputa deste sábado, passaram para a próxima fase final como equipes do Japão (1º), China (2º), Rússia (3º), EUA (4º), Grã-Bretanha (5º), Suíça (6º), Alemanha (7º) ) e Ucrânia (8º).

Medalhista em Londres 2012 e Rio 2016, Arthur Zanetti fez boa apresentação nas argolas. Com 14.900, o brasileiro está na terceira colocação no aparelho e garantiu a vaga na final para disputar sua terceira medalha em Olimpíadas. Ele já foi ouro em Londres 2012 e conseguiu uma prata na Rio 2016.

No salto sobre a mesa, Caio Souza terminou com 14.700 de média e vai disputar a final do aparelho em que foi finalista no Mundial de 2018. Ele ainda fez 84.298 pontos no individual geral, e representará o Brasil na final desta competição com Diogo Soares ( 81.332).

A disputa na barra fixa reservou mais uma surpresa nesta fase de classificação. O japonês Kohei Uchimura, apontado como o maior ginasta de todos os tempos, sofreu uma queda no aparelho e ficou de fora da final. Ele anunciou a aposentadoria depois do resultado.

O astro, que lutou com várias opções durante o ciclo olímpico, preferiu disputar a competição apenas na barra fixa. “Se os próximos Jogos não incluídos em Tóquio, eu teria me aposentado”, disse Uchimura, antes do início da Olimpíada.

O atleta foi medalhista de ouro geral em Londres 2012 e Rio 2016, além de detentor de dez pódios em mundiais (seis ouros).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.