BUSCAR
BUSCAR
Tragédia
“Impotência e dor”, diz vizinho que ajudou bombeiros nas buscas por vítimas após explosão em Mãe Luiza
Explosão matou mãe, filha e outras duas mulheres neste domingo 7 na Zona Leste de Natal. Vizinho que ajudou nas buscas pelas vítimas relatou sensação de dor e impotência ao ver conhecidas morrendo tragicamente
Redação
08/02/2021 | 11:50

Quatro mulheres morreram e duas pessoas ficaram feridas na madrugada deste domingo 7 após uma explosão resultar no desabamento de casas no bairro de Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal. De acordo com a Polícia Militar, a explosão foi provavelmente causada pelo vazamento de um botijão de gás em um dos imóveis.

Mariana Nascimento e Cleberson Alves moram próximo ao local que desabou em Mãe Luiza. No meio da madrugada, o casal ouviu o estrondo. Os dois pensaram que havia acontecido uma colisão de veículos. Cinco minutos após o barulho, gritos começaram a ecoar. “A polícia chegou, junto aos bombeiros, e isolou a rua. A equipe avisou que só passaria algum homem que desejasse ajudar nas buscas. Meu marido colocou um tênis e foi”, contou Mariana ao Agora RN.

Cleberson ficou até às 6h no local do desabamento, ajudando nas buscas. “Quando voltou para casa, chegou abalado e triste. Ele começou a chorar na calçada”, completou Mariana. Cleberson estava atrasado para o dia de trabalho em um supermercado da cidade, mas isso não impediu que ele revirasse os escombros na tentativa de salvar vidas.

“Realmente a palavra é tragédia. Eu tentei, de alguma forma, ajudar nas buscas para encontrar alguém com vida. No momento, foi uma mistura de sentimentos: impotência e dor ao ver pessoas conhecidas morrerem tragicamente. A gente sente a dor da família também. Agora fica a tristeza pela perda das pessoas”, relatou Cleberson.

O caso

A explosão aconteceu por volta das 3h deste domingo 7, na 6ª Travessa João XXIII. De acordo com a PM, um botijão de gás de cozinha explodiu após vazamento. Com a força da explosão, pelo menos cinco casas desabaram e quatro mulheres foram encontradas mortas sob os escombros.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros do estado fez as buscas, com a ajuda de moradores. Foram identificadas Teresa Cristina da Silva, de 49 anos, e Taís Silva Batista de Oliveira, de 18 anos, que eram mãe e filha. Também morreram Maria das Graças Idelfonso e Luiza Belarmino de Oliveira, ambas de 57 anos.

Outras duas pessoas foram socorridas com vida ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Aldo Américo de Souza Filho, de 60 anos, e Márcia Maria Barbalho de Souza, 51, foram encaminhados para a unidade hospitalar e apresentavam condição estável de saúde até a tarde de domingo 7.

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) vai investigar o motivo da explosão que causou o desmoronamento das casas e as mortes. A suspeita é de que tenha sido de um botijão de gás, como o caso foi registrado inicialmente na ocorrência.

O Itep informou que tem até 10 dias para entregar o laudo com as informações detalhadas sobre o que causou a explosão. No início da tarde de domingo 7, a Defesa Civil de Natal interditou preventivamente quatro imóveis que ficam ao redor das casas que desabaram com a explosão. O órgão informou que os técnicos vão retornar ao local na manhã desta segunda-feira 8 com os peritos do Itep para uma nova vistoria.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.