BUSCAR
BUSCAR
Evolução
Estudo nacional aponta que Natal tem quase 50 mil casos de Covid-19
Entre os dias 14 de maio e o dia 24 de junho, segundo levantamento da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), contágios pelo coronaírus entre os moradores da capital potiguar passou de 1% para 6,1%
Redação
06/07/2020 | 00:14

Entre os dias 14 de maio e o dia 24 de junho, a quantidade de natalenses infectados pela Covid-19 aumentou seis vezes. A taxa de contaminados passou de 1% da população para 6,1% ao longo do período, segundo números divulgados pela pesquisa EpiCovid-19 BR.

O estudo foi conduzido pela coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). A análise abrangeu 89.397 pessoas em 133 cidades do país para avaliar a proporção da população com anticorpos para o novo coronavírus.

No Rio Grande do Norte, os pesquisadores entrevistaram 1.725 pessoas nas cidades de Natal, Mossoró e Caicó. A capital lidera a taxa de prevalência de infectados com o novo coronavírus, com 6,1% da população contaminada pelo novo coronavírus. O vírus foi encontrado em 5,6% da população de Mossoró, na região Oeste do Estado. Em Caicó, no Seridó potiguar, a taxa foi de 2,3%.

Segundo as estimativas da EpiCovid-19, a capital potiguar tem, hoje, 49 mil pessoas que têm ou tiveram a Covid-19. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), com dados do último sábado (05), a capital potiguar somava, oficialmente, 12.099 casos confirmados infecção pelo novo coronavírus. A cidade somava à época 506 mortes relacionadas com a doença.

Na primeira etapa da pesquisa, entre os dias 14 e 21, a partir dos dados da EpiCovid-19, Natal somava pouco mais de 8 mil de pessoas infectadas. Após este período, avaliam os pesquisadores, houve um relax amento da regras de distanciamento social. As taxas da população cumprindo o isolamento sempre ficaram abaixo dos 50% entre maio e junho. Desta forma, o aumento da circulação das pessoas permitiu a evolução da rápida da doença entre os natalenses.

Em relação ao Brasil, segundo os dados entre 14 e maio e 27 de junho, a quantidade de brasileiros que já foram infectados pela Covid-19 passou de de 1,9% da população para 3,8%. A pesquisa foi patrocinada pelo Ministério da Saúde. O Governo Federal contratou pesquisadores do Ibope e forneceu os testes sorológicos rápidos para análise da população.

O município com maior prevalência no país, dentre os 133 investigados, foi Sobral (CE), com 26,4% da população amostrada já tendo tido contato com o coronavírus. Além disso, Boa Vista (RR), com 22,6%, e Fortaleza (CE), com 20%, formam o pódio de cidades com a maior taxa de infectados de todo o Brasil.

O estudo EpiCovid-19 BR, que mapeia a epidemiologia do coronavírus no Brasil, concluiu as três fases previstas no cronograma original. A pesquisa foi feita em 133 cidades, espalhadas por todos os estados do Brasil. Na primeira fase, foi possível completar 200 ou mais das 250 entrevistas e testes previstas em 90 das 133 cidades. Na segunda fase, 200 ou mais entrevistas e testes foram obtidos em 120 das 133 cidades. Na terceira fase, foi possível realizar 200 ou mais entrevistas e testes em todas as cidades participantes.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.