BUSCAR
BUSCAR
Artigo
Eleições limpas
Confira o artigo de Anísio Marinho Neto desta quinta-feira 26
Anísio Marinho Neto
26/05/2022 | 11:27

Neste ano, tão logo tenhamos as convenções partidárias, com a consequente homologação das candidaturas aos cargos elegíveis dos Poderes Executivo e Legislativo, a nível federal e estadual, e após a devida inscrição e registro dos candidatos perante os respectivos órgãos da Justiça Eleitoral, iniciaremos oficialmente as campanhas eleitorais e por conseguinte o período que antecede ao dia das eleições, com a propaganda sob a responsabilidade dos partidos políticos e seus candidatos no rádio, na televisão, na imprensa de um modo geral, nas redes sociais, comícios, caminhadas etc., e mais uma vez nós eleitores seremos chamados a responsabilidade de escolhermos, em eleições que almejamos limpas, aqueles que vão exercer seus mandatos a partir de janeiro de 2023. Na verdade temos uma grande expectativa de como será este período eleitoral quanto ao proselitismo dos candidatos e suas diferenças ideológicas na busca de convencer os eleitores de que seus projetos políticos são os melhores para o Estado e para o país, face a pregação radical e o acirramento de matizes e pensamentos ideológicos diferentes. Nesta toada será importante nós eleitores ficarmos atentos aos perfis dos candidatos, principalmente seu passado na vida pública, suas promessas e a resolutividade delas, pois como sabemos não há mágica e nem salvador da pátria capaz de mudar os rumos de uma sociedade de uma hora para outra, sem que se pense em proposta concreta e com possibilidade orçamentária de concretude. Discursos demagógicos ou com alguma forma de violência, além de desconectados com a realidade do nosso povo e do nosso país não devem encontrar mais eco junto ao eleitorado, e devem ser fragrantemente derrotados pelo voto independente e soberano do nosso eleitorado.

Os eleitores devem continuar sua saga de perquirir e examinar percucientemente quais as melhores hipóteses postas para seus Estados e seu país, pelas diversas ideologias em debate no jogo político, e espancar aquelas que não se mostram viáveis, seja pela falta de credibilidade do candidato, que possui uma história pública não recomendável, seja pelo viés de sua retórica autocrática que não se coaduna com o Estado Democrático de Direito que vem sendo construído no Brasil. Com certeza teremos muitas alternativas para sufragarmos livremente nas urnas eletrônicas e que ao final e ao cabo do processo político com a proclamação e diplomação dos eleitos pelos órgãos respectivos da Justiça Eleitoral sejam asseguradas todas as medidas para que os mesmos possam tomarem posse nos cargos que conquistaram e cumprirem as promessas de campanha e os programas dos seus respectivos partidos políticos, de modo que não tenhamos estelionato eleitoral.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.