BUSCAR
BUSCAR
Em OFF
De Matheus e Kauan a Belo: artistas que fizeram shows clandestinos
Caso mais recente é o da dupla sertaneja que, na noite de sábado, se apresentou em São Paulo, em meio à pandemia de covid-19
IG
12/07/2021 | 14:06

Matheus e Kauan viraram alvo de críticas nas redes sociais após realizar um show em meio à pandemia de covid-19. A dupla era uma das atrações da festa clandestina, que aconteceu na noite de sábado (10) em São Paulo, e foi interrompida pela polícia. Desde o início da pandemia, outros artistas também furaram a quarentena e foram cancelados por apresentações em festas proibidas; confira, a seguir

Em fevereiro deste ano, Belo não só fez um show, como foi preso pela DCOD (Delegacia de Combate às Drogas), no Rio de Janeiro, por ter realizado aglomeração em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele passou uma noite detido e foi solto após o desembargador Milton Fernandes de Souza, do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), aceitar o pedido de liberdade apresentado pela defesa do artista

Gusttavo Lima foi outro artista cancelado na web depois de se apresentar no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, em maio de 2021. O sertanejo cantou para cerca de 500 convidados e, na época, o número de mortes pela covid-19 batia recordes no Brasil

Ludmilla também se apresentou no mesmo evento, uma festa fechada para a elite carioca. Um dia antes do show, em que ela aparece cantando e dançando no palco, a funkeira falou sobre a pandemia e lamentou pelas vítimas. Internautas não perdoaram e questionaram Ludmilla nas redes sociais

Maiara e Maraisa fizeram um show presencial no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo, em novembro do ano passado. Apesar do pedido para que a plateia, inclusive famosos, ficassem sentados e usando máscaras, imagens do evento que circularam na web mostravam a aglomeração. A dupla foi criticada por internautas

Em janeiro de 2021, Marrone, que faz dupla com Bruno, foi outro artista que desrespeitou a quarentena ao cantar e causar aglomeração em Santa Catarina. Nas redes sociais, o sertanejo aparecia e os músicos da banda apareciam sem máscaras. O público presente também ignorou o distanciamento social

O sertanejo Cauan, da dupla com Cleber, ficou internado por 14 dias em estado grave devido à complicações da covid-19. A experiência não o impediu de realizar um show logo depois de ter se recuperado totalmente da doença. A dupla cantou em uma festa de casamento em Camboriú (SC). Cleber e Cauan foram flagrados em meio à aglomeração e pessoas sem máscaras

Em dezembro de 2020, o nome de Djonga virou um dos assuntos mais comentados do Twitter. Isso porque, os internautas detonaram o artista por ele ter feito um show com uma plateia lotada, no Rio de Janeiro, durante a pandemia do novo coronavírus. Djonga não se pronunciou sobre o caso na época

O cantor Tiee, que já tinha sido diagnosticado com a covid-19, provocou aglomeração ao se apresentar em um bar na zona norte do Rio de Janeiro. Os fãs não perdoaram o pagodeiro, que dias antes chegou a pedir que as pessoas levassem o vírus a sério. Diante das críticas, ele pediu desculpa

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.