BUSCAR
BUSCAR
Perfil
Educação, saúde e meio ambiente são os focos de Robério Paulino na eleição
Professor da UFRN, ele é candidato a deputado estadual pelo Psol e traz propostas para a geração de empregos
Redação
02/10/2018 | 08:46

Estudado, preparado e com ideias concisas em todas as áreas que precisam de atuação urgente do poder público. Este é Robério Paulino, professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que é candidato a deputado estadual pelo PSOL. Doutor em História Econômica, Paulino ficou em terceiro lugar na eleição para governador em 2014, com 9% dos votos em todo o Estado e 22,4% deles em Natal.

O insurgente passado político recente do professor Robério Paulino já faz parte da história do Estado: ele derrotou Robinson Faria e Henrique Alves nos bairros mais escolarizados da capital potiguar. No entanto, Paulino – que não se denomina político, e sim um lutador social, preso pela ditadura militar e que também participou da Comitê da Anistia – diz que está preparado para ser o deputado estadual que o Estado precisa. Candidato pelo Psol, Paulino sabe que seu trabalho será legislar e justamente por isso já tem uma série de propostas que poderão se tornar leis, beneficiando pessoas de todas as regiões do Estado.

Paulino é a favor do processo democrático e não quis ser o candidato do PSOL ao governo do Estado, por entender que sua agremiação tem bons quadros. Por meio do poder legislativo, Robério Paulino espera aprovar uma série de projetos que vão recolocar o Rio Grande do Norte na rota do desenvolvimento econômico. A prova disso: Paulino é conhecido pelos movimentos sociais, pelos servidores públicos e é contra as reformas que retirem direitos dos trabalhadores.

Para o professor Robério Paulino, o povo está descontente e sabe que não pode esperar nada das oligarquias do Estado, que apenas contribuíram para colapso socioeconômico. Diante deste quadro, Paulino defende uma ruptura com este antigo modelo político para que o Estado volte a crescer, gerando emprego, renda, além de preparar mão de obra de capacitação e qualificação. Isso tudo porque, pelos seus projetos, o Estado vai precisar. Na segurança pública, por exemplo, Paulino diz que o Estado trabalha de forma errada: com violência, quando o certo seria com educação de qualidade, com escolas profissionalizantes e em tempo integral para gerar mão de obra qualificada.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.