BUSCAR
BUSCAR
Alerta
Em carta à OMS, cientistas dizem que coronavírus pode ser transmissível pelo ar
Partículas podem ficar suspensas no ar e o vírus provavelmente está sendo transmitindo também dessa maneira.
CNN Brasil
06/07/2020 | 10:26

Partículas do novo coronavírus podem ficar suspensas no ar e o vírus provavelmente está sendo transmitindo também dessa maneira. A conclusão é de um grupo de especialistas.

Eles estão publicando uma carta aberta à Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras agências de saúde, pedindo que orientem as pessoas sobre os indícios de que o vírus, causador da Covid-19, é transmissível pelo ar.

Não é segredo, mas as agências parecem ter medo de falar sobre a natureza aérea do vírus, disse Donald Milton, professor de saúde ambiental da Universidade de Maryland que estuda como os vírus são transmitidos.

“A expressão ‘transmitido pelo ar’ parece estar carregada”, disse Milton, um dos dois principais autores da carta, à CNN, no domingo.

“Esperamos que a OMS esteja mais disposta a reconhecer os papéis importantes dos aerossóis, quer eles chamem de transmissão aérea ou não.”

Milton estuda a transmissão aérea de vírus. A outra autora principal, Lidia Morawska, é professora de engenharia ambiental e especialista em ciência de aerossóis na Universidade de Tecnologia de Queensland, em Brisbane, na Austrália.

Milton contou que eles e um grupo de outros especialistas semelhantes discutem a possível transmissão aérea do novo coronavírus no ar desde fevereiro.

A carta, assinada por 239 cientistas de todo o mundo, está programada para ser publicada nesta segunda-feira (6) na revista Clinical Infectious Diseases.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.