BUSCAR
BUSCAR
Negócio
Salões de beleza e estética reabrem no RN adotando medidas de bioprevenção
Sebrae criou um programa de bioprevenção com consultoria que confere um selo e um certificado aos participantes
Redação
17/07/2020 | 15:31

Os negócios de beleza e estética como salões de beleza, centros de estética, esmalterias e barbearias estão adotando rigorosas medidas de bioprevenção na retomada das atividades para o atendimento ao público. Com o advento da pandemia do novo coronavírus (Covid 19), este segmento teve que suspender suas atividades em momentos mais críticos da crise sanitária que assola o país. Devido às recomendações das autoridades sanitaristas no tocante à prevenção, além do uso de equipamentos de proteção pelos profissionais, os ambientes dessas empresas tiveram que ser redimensionados para atender menos pessoas, com horários marcados e com o máximo de precauções para evitar um eventual contágio pelo vírus.

O maior desafio dos empresários, no entanto, é fazer com que a clientela e potenciais clientes se sintam seguros ao perceberem as medidas de prevenção adotadas por cada empresa. Para apoiar os pequenos negócios na retomada das suas atividades, o Sebrae no Rio Grande do Norte criou um programa de bioprevenção com consultoria que confere um selo e um certificado aos participantes. “Todas as orientações e medidas para cumprir os protocolos de biossegurança precisam ser adotados para o empresário obter o certificado de participação e colocar o selo na sua empresa”, explica a analista técnica do Sebrae-RN, Marijara Leal, que faz parte da equipe executora do programa.

Com o apoio da Associação das Empresas de Beleza do Rio Grande do Norte (AEB-RN) boa parte das empresas do segmento está buscando consultoria para atender as exigências dos protocolos de biossegurança. A jovem empresária Ana Camila Gondim de Almeida reabriu uma de suas unidades do Empório das Unhas localizada numa galeria de lojas de um supermercado da zona sul de Natal. Antes porém, se cercou de todos os cuidados, fez pesquisas sobre as recomendações do Ministério da Saúde e buscou na consultoria de bioprevenção do Sebrae-RN as orientações para adotar as medidas necessárias à retomada das atividades.

“Desde o início adotamos medidas para oferecer uma experiência segura e que gere confiança nas clientes. Mandamos envelopar as cadeiras com plástico para facilitar a higienização a cada novo atendimento. Todas as cadeiras, bancadas e cabines são higienizadas antes e após a utilização. Colocamos um aviso pedindo que as clientes não peguem nos esmaltes, pois as nossas funcionárias estão à disposição para mostrar todas as cores disponíveis”, explica Camila.

Na entrada do Empório da Unhas foi delimitada uma área de recepção com um tapete com solução para fazer a higienização dos pés, além de cobrir os calçados com uma touca descartável e a cliente também pode, se preferir, deixar o calçado do lado de fora. Antes de entrar, ela precisa higienizar suas mãos com álcool em gel, aferir a temperatura e acondicionar seu celular num saco de plástico transparente fornecido por uma recepcionista. Para facilitar a higienização dos equipamentos, o teclado, o mouse do computador e a maquineta de cartões de crédito também foram plastificados.

Camila Gondim explica que além do kit descartável do material a ser utilizado no atendimento de cada cliente, os instrumentos como tesouras, alicates e espátulas são esterilizados em autoclave, através de vapor saturado sob pressão, garantindo o máximo de segurança. Todas as colaboradoras do Empório das Unhas atendem com o cabelo preso com touca, luvas, máscara e protetor facial transparente.

Administradora com especialização em consultoria empresarial, Camila Gondim conta com uma equipe de 22 colaboradoras nas duas unidades, uma das quais, que funciona há quase 3 anos num dos shoppings centers da cidade, está temporariamente fechada, em respeito a determinação de um decreto governamental.

O cliente percebe

Diretora de uma empresa familiar, Paula Karenine de Brito Bezerra, compartilha com os pais Lirêda e Pablito Bezerra – fundadores da empresa – e outros dois parentes, a gestão das duas unidades do Lirêda Coiffeur, um salão de beleza com tradição de mais de duas décadas na capital. Com a permissão de um decreto governamental para reabrir a unidade que funciona com porta para a rua, Paula Bezerra precisou reorganizar o ambiente do salão e capacitar sua equipe de funcionários, orientando sobre os novos processos e procedimentos de bioprevenção. A outra unidade que funciona num dos shopping centers da capital permanece fechada, devido à proibição de funcionamento de ambientes que provoquem aglomeração neste período de pandemia.

“Com a consultoria do Sebrae conseguimos realizar um treinamento para preparar toda a equipe, que está lidando com essa nova realidade. E o cliente percebe estas ações e que estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance, trazendo uma sensação de segurança e confiança no nosso atendimento”, explica Paula, que conta com uma equipe de 68 colaboradores que estão trabalhando em regime de escala, enquanto a outra unidade encontra-se fechada.

Na visão de Paula Bezerra, as redes sociais são grandes aliadas do salão de beleza, na medida em que permite uma comunicação com a clientela mostrando novos processos e rotinas do salão para que o cliente não estranhe tanto a nova realidade. “Quando vamos fazer a confirmação de um agendamento, reforçamos as recomendações e os pedidos mais importantes, como para que não traga acompanhante ou até mesmo remarque um novo dia, em caso de estar sentindo algum sintoma suspeito. E que traga o mínimo de objetos pessoais para o salão”, avisa Paula.

Na chegada ao Lirêda Coiffeur, o cliente já percebe a diferença, uma vez que foram retiradas do ambiente, peças decorativas. Na entrada é preciso higienizar os calçados em tapete especial e as mãos com álcool em gel disponível na recepção. Além disso, tem um funcionário medindo a temperatura. No salão houve uma redução das estações de trabalho com os espaços todos sinalizados e com cartazes com as orientações e fichas de ciclo de higienização e desinfecção dos ambientes. Há também a emissão de mensagens sonoras avisando que é hora de fazer a higienização das estações de trabalho. Além de todas as mudanças do ambiente físico, Paula Bezerra enfatiza as mudanças de hábito da equipe que está plenamente comprometida com as normas de segurança para garantir a proteção de todos, clientes e funcionários.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.