BUSCAR
BUSCAR
Mistério
Pacotes sem identificação aparecem em praias potiguares
Objetos feitos de um material não identificado são encontrados em várias partes do litoral nordestino e em pelo menos seis pontos diferentes do litoral potiguar
Redação
30/10/2018 | 15:20

Pacotes feitos de um material não identificado são encontrados em várias partes do litoral nordestino e em pelo menos seis pontos diferentes  do litoral potiguar, ao longo dos últimos dias. Os encontros são relatados por pessoas em praias de Natal e de outros pontos do estado.

Eles foram achados em Rio do Fogo, no litoral norte; na praia de Sagi, em Baía Formosa, litoral Sul potiguar; e nas Praia do Forte e na Via Costeira, que fica em Natal. Outro ponto com ocorrência foi a praia de Ponta do Mel, em Areia Branca, na região Oeste potiguar. Moradores também relataram ter encontrado um objeto como este em Búzios e em Maracajaú. Autoridades ainda não sabem a origem dos objetos.

Em Rio do Fogo, um pacote foi encontrado por um pescador há vários dias, segundo a dona de casa Jarlene Bezerra, de 30 anos. A mulher disse que o vizinho levou o objeto para casa, mas se mudou poucos dias atrás e deixou o material no alpendre da casa. Com a chegada de novos moradores no imóvel, o pacote foi colocado no meio da rua.

“A gente achou parecido com couro de cobra, mas não sabemos o que é. Tem o formato de uma caixa, mas não parece oca”, disse a moradora.

De acordo com Jean Túlio, Assessor de Gabinete do Ibama (Natal), o maior registro desses “pacotes” foi no estado de Alagoas, que vem apurando deste então a origem desses materiais através o Instituto de Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA). “As análises realizadas até agora foram identificadas como algum tipo de rocha sintética à base de hidrocarboneto, mas trata-se de uma análise preliminar, não se sabe a quê se aplica e nem como surgiu na praia.”, disse. As especulações é de que possam ter ligação com naufrágio não registrado. O fato, segundo ele,  é que de alguma forma estão vindo do alto mar e chegando à praia.

Quanto ao material encontrado no litoral do RN, provavelmente, aponta o Secretário, deverá ser recolhido pelo Órgão Estadual de Meio Ambiente. “Como se trata de mesma ocorrência, estamos acionando o nosso Núcleo de Emergência Ambiental para tentar localizar, por que o pessoal dá notícia mas não a localização”. Após o recolhimento esse material deve seguir para Alagoas para que haja um comparativo com o que foi encontrado no litoral de outros estados. No caso de Alagoas dentro de três dias “no máximo”, deverá sair um resultado definitivo sobre as amostras analisadas.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.