BUSCAR
BUSCAR
Passatempo
Morador de Parnamirim ajuda a preservar a memória ferroviária do país
Apaixonado por trens, Sebastião Olavo da Silva aderiu ao hobby do ferreomodelismo para matar a saudade dos áureos tempos das ferrovias
Redação
30/10/2018 | 07:55

O ferreomodelismo é um dos hobbies mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

Em Parnamirim, por exemplo, o aposentado da polícia rodoviária federal Sebastião Olavo da Silva, 79 anos, iniciou-se neste hobby em 2005. “Herdei esta paixão pelos trens de meu avô, que era maquinista. Eu o ficava olhando passar com o trem pela cidade e achava extremamente curioso o mecanismo de funcionamento das rodas das locomotivas, pois era algo muito engenhoso. Minha avó servia café para ele e os trabalhadores da ferrovia, e tenho muitas lembranças positivas desta época. Hoje, a rodovia vai até a estação de Parnamirim, e o trecho que continua depois dela e vai até Recife foi desativado”, conta Silva. “Gosto muito de filmes de western, e é sempre bom quando há cenas com trens antigos, e esta paixão pelos trens também está com meu neto Thiago, que muita me ajuda na compra de matérias de ferreomodelismo pela internet”. Em sua coleção, Silva possui 5 locomotivas e 14 vagões, que rodam em um pequeno círculo oval em sua casa. “Cheguei a montar uma maquete numa mesa retrátil confeccionada por mim, mas ela está desativada”, diz Silva.

Thiago Augusto Mendes Pinheiro, seu neto, também é um admirador deste hobby. “É muito bonito, e sempre ajudei meu avô com as compras on-line e algumas dúvidas. A qualidade dos produtos Frateschi impressiona e encoraja o ferreomodelista a continuar com a atividade”, conclui. A Frateschi é a única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina. A empresa está sediada em Ribeirão Preto, no interior paulista, e tem na região Nordeste um de seus principais mercados.

Este hobby tem conquistado cada vez mais aficionados de norte a sul do país. “As pessoas pensam que o transporte ferroviário morreu, mas ele está vivo e em expansão. A ferrovia é de valor estratégico imprescindível para um país como o Brasil, e este crescimento ajuda a fomentar ainda a mais a paixão que muitos brasileiros têm pelos trens”, diz Lucas Frateschi, diretor da empresa. No Brasil existem diversas associações que reúnem os amantes deste hobby saudável e interessante.

Sobre a Frateschi

Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. Há 50 anos neste mercado, a empresa tem a convicção de que importantes relações humanas, como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos, são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.

Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan.

Mais informações podem ser obtidas no site www.frateschi.com.br.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.