BUSCAR
BUSCAR
100 dias de Fátima
Gestão descentralizada é o caminho para administração das unidades de saúde
Psicóloga diz que a experiência de gestão compartilhada aplicada no Hospital Giselda Trigueiro, permite uma união de esforços para alcançar um melhor resultado em menos tempo
Redação
11/04/2019 | 10:55

Pela primeira vez há um governo que abriu um canal de negociação com os servidores todos os dias. É assim que a psicóloga Sheyla Maria de Moura Rodrigues, que também é apoiadora do Sistema Único de Saúde (SUS), vê o governo de Fátima Bezerra, que esta semana completou 100 dias. Para ela, os governos anteriores preocupavam-se apenas com os próprios e o resultado está aí, com a situação quase que de falência.

De acordo com Sheyla Rodrigues, a governadora Fátima Bezerra pegou um Estado em situação financeira muito complicada e quase impossível de gerenciá-lo. “De forma organizada, ela está conseguindo colocar a casa em ordem. Acredito que ela fará um governo diferenciado. Ela vai corrigir muitas coisas, mas vai demorar um pouco até porque quem passou pelo governo anteriormente não conseguiu destruir tudo do dia para a noite”, detalhou.

Para Sheyla Rodrigues, há uma missão para a população do Estado, que é a de zelar pelas instituições. Ela explica que muitos Estados nordestinos passaram a valorizar o que é público e autoestima da sociedade melhorou. Servidora no Hospital Giselda Trigueiro, ela disse que este trabalho está avançando no setor de saúde e deve chegar a outras áreas do serviço público. “É necessário um cuidado especial com o patrimônio público”, acrescentou.

No Hospital Giselda Trigueiro, o gerenciamento será feito em forma de parceria entre a direção e os demais servidores. Neste caso, o objetivo é atingir metas melhores em um período de tempo menor. Para a psicóloga, são novas ideais postos em prática que terão resultados em breve. “Vamos avançar em busca de uma saúde descentralizada”, completou.

Professor do IFRN diz que ensino profissionalizante deve ser prioridade

O professor Francisco das Chagas de Mariz Fernandes, conhecido como Mariz no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), destaca que o governo de Fátima Bezerra está ainda passando pelo difícil período de estruturação e que vai durar muito mais que 100 dias. Apesar de reconhecer que havia um pessimismo por uma gestão petista no Estado, ele deixa claro que a governadora vem se saindo bem, apesar das inúmeras dificuldades.

Para Mariz, na área da educação profissional haverá uma grande parceria com o governo do Estado. O professor lembra que durante toda a carreira política da governadora este setor recebeu sempre uma atenção especial e agora não será diferente.

“Sabemos que haverá parceria e cooperação no sentido de elevarmos o nível da educação, preparando mão de obra qualificada para as empresas que serão abertas daqui mesmo e daquelas que virão se instalar no Estado”, prevê Mariz. De acordo com o professor, o histórico de Fátima Bezerra com os IFs é o melhor possível e hoje o Estado tem 22.

“A governadora participou da rede de educação profissionalizante e ajudaremos na geração de emprego e, principalmente, no reforço de uma mentalidade empreendedora. O Estado precisa gerar conhecimento por meio do ensino profissionalizante. Vamos contribuir para o aprimoramento dessas ideias”, disse.

Líder estudantil defende gestão com transparência

O presidente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), o potiguar Pedro Gorki, resumiu em uma palavra a tônica dos primeiros 100 dias do governo de Fátima Bezerra: diálogo. Para o jovem líder político, no atual estágio em que as contas do poder público se encontram, a governadora fez bem em ser transparente.

Para ele, o diálogo deve continuar com toda a sociedade e a mesa de negociação com os servidores deve seguir. “Também não podemos esquecer o bom diálogo com o movimento estudantil e o funcionamento da Casa do Estudante, que agora tem o nome de Manoel Bezerra dos Santos – morto pelo regime militar em 1974. A relação vai melhorar com toda a sociedade e o Estado sairá desta situação difícil”, encerrou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.