BUSCAR
BUSCAR
Inovação
Estudantes desenvolvem sistema de energia solar para carrinhos de lanches
Telhado absorve e armazena energia numa bateria, que manda para um indutor. O indutor fará com que os componentes elétricos sejam acionados
Redação
30/11/2018 | 14:13

Alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Rio Grande do Norte (SENAI-RN)desenvolveram um sistema que substitui os botijões de gás e geradores elétricos de carrinhos de comerciantes de alimentos por equipamentos movidos por energia solar. A ideia surgiu após a proibição da utilização de botijões de gás na praia.

O estudante do curso técnico em eletrotécnica, Robson Lima, 31 anos, junto com mais quatro alunos do SENAI, desenvolveu um sistema que faz com que equipamentos como estufa, gerador, fritadeira e refrigerador funcionem a partir de energia solar. Ele explica que o sistema é implantado no carrinho, que passará a ter uma espécie de telhado, um painel solar. Esse telhado absorve e armazena energia numa bateria, que manda para um indutor. O indutor fará com que os componentes elétricos sejam acionados.

Robson, que está em fase de conclusão do curso de eletrotécnica, também é técnico em mecânica automotiva e vê no projeto a possibilidade de empreender. “Foi muito bem aceito pelos vendedores da praia. Nós já conseguimos até parceria com uma empresa”, afirma.

O projeto surgiu durante a participação dos alunos no Mostra Inova, que os levou à etapa nacional do programa. A ideia ficou entre os dez melhores projetos de todo o Brasil na categoria Processo Inovador e já foi colocada em prática por meio de uma parceria com uma empresa que comercializa salgados.

Assim como os cursos técnicos, Robson acredita que o programa vai ajudar no crescimento profissional. “Eu adquiri bastante conhecimento nessa parte de energia renovável. Com um projeto desses, a gente abre o leque, passa a ter contato com outras áreas. Profissionalmente, pessoalmente, o projeto me trouxe muitos benefícios”, destaca.

A instrutora de eletrotécnica do SENAI-RN, Jeane Kelly Oliveira Ribeiro, acompanhou os alunos durante o desenvolvimento do projeto e explica que a participação no Mostra Inova permite que os alunos coloquem em prática o que aprendem durante o curso técnico e faz com que eles se aproximem da indústria.

“Normalmente o aluno pensa que é só um projeto. Ele não tem a visão de negócio. Aí quando ele vai destrinchando todo o sistema, ele começa a mudar o olhar dele, ele começa a olhar o sistema pensando como empresa, em como vai alcançar o cliente, já começa a buscar maneiras para trazer o cliente”, ressalta.

Programa Mostra Inova 2018
O programa Mostra Inova 2018, do SENAI, classificou 50 projetos para a fase nacional, em duas categorias: Produto Inovador e Processo Inovador. Os classificados demonstraram seus projetos na Olimpíada do Conhecimento, realizada pelo SESI e SENAI, no mês de julho. Cinco projetos do SENAI do Rio Grande do Norte participaram da etapa nacional do Mostra Inova 2018. Ao todo, participaram 12 projetos desenvolvidos por alunos das escolas SENAI na Região Nordeste.

Os 25 projetos classificados na categoria Produto Inovador tiveram consultoria com profissionais especializados, aulas à distância e auxílio financeiro de até cinco mil reais para o desenvolvimento das ideias. Na categoria Processo Inovador, os selecionados contaram com consultoria, participaram de banca virtual, de aulas à distância e auxílio financeiro de até dois mil reais.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.