BUSCAR
BUSCAR
Reconhecimento
Editor e fotógrafo do Agora RN recebem Prêmio de Jornalismo do MP
Anderson Barbosa e José Aldenir conquistaram o primeiro lugar nas categorias Impresso e Foto, respectivamente
Redação
09/12/2019 | 21:06

A reportagem “MP luta para acabar com lixões a céu aberto”, publicada pelo jornal Agora RN, foi a vencedora do 7º Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Com a matéria, o jornalista Anderson Barbosa, editor do Online, e o fotógrafo José Aldenir (Joinha), garantiram o primeiro lugar nas categorias Impresso e Foto. Ao todo, 29 trabalhos foram inscritos para a disputa, em todas as categorias do prêmio.

Os vencedores foram anunciados em cerimônia realizada nesta segunda-feira, 9, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ). O prêmio é um dos eventos promovidos em alusão ao Dia do Ministério Público, celebrado em todo o País no dia 14 de dezembro.

Durante a entrega da premiação, o procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite, parabenizou os vencedores, afirmando ser uma honra realizar o prêmio. “Com esse evento, nós reafirmamos, enquanto instituição defensora dos interesses sociais e individuais indisponíveis, nosso compromisso com a democracia e a verdade acima de tudo. Esse é um grande encontro da atuação ministerial com o jornalismo em busca da verdade, um valor que permeia o exercício das duas atividades”, declarou, destacando o compromisso do MPRN com a imprensa livre, independente, democrática e investigativa.

O presidente da Associação do Ministério Público do RN (Ampern), Fernando Vasconcelos, também reforçou o papel fundamental da imprensa para a democracia. “É somente através da imprensa livre que a gente pode construir uma sociedade melhor. E, nesse momento, principalmente, em que há sensíveis ameaças às liberdades democráticas o papel do jornalista nesse País é muito mais essencial. É uma hora de profunda reflexão e de profunda defesa desse trabalho”, observou. O presidente da Ampern ainda ressaltou a importância de um jornalismo sério e profissional para fazer frente à disseminação de fake news.

Os trabalhos inscritos foram avaliados por uma comissão julgadora formada pelos jornalistas Fred Carvalho, diretor de Comunicação do MPRN, Tullio Andrade, Mozart Augusto e Giselle Ponciano, servidores do MPRN, e a assessora de imprensa da Ampern, Zenaide Castro. Em cada uma das cinco categorias, Jornalismo Impresso, Webjornalismo, Radiojornalismo, Telejornalismo e Fotojornalismo, foram feitas premiações em dinheiro. O primeiro lugar recebeu R$ 3.500, o segundo, R$ 2.500 e o terceiro, R$ 1.500.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.