BUSCAR
BUSCAR
Plano Diretor
Crea propõe adensamento de áreas com melhor estrutura urbana em Natal
Presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, Ana Adalgisa, afirma que Natal precisa adotar o conceito de cidade “compacta”
Redação
08/07/2019 | 08:20

A presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) do Rio Grande do Norte, Ana Adalgisa, defende que o Plano Diretor de Natal permita o maior adensamento populacional de áreas com maior infraestrutura urbana. Segundo ela, a cidade precisa ser mais “compacta”, permitindo uma maior ocupação dos vazios urbanos por moradias.

“Temos bairros como Cidade Alta e Ribeira, por exemplo, que têm toda uma infraestrutura própria. São locais com comércio, serviços, interligada com o fornecimento de água, luz, mas que não têm vida. Se você passar à tarde do sábado nestes locais, não vai encontrar movimentação. São bairros comerciais, mas com a infraestrutura perdida”, detalhou, em entrevista para o programa “Manhã Agora”, da rádio Agora FM (97,9 FM).

Em Natal, a discussão da atualização do Plano Diretor se arrasta desde 2007, data da última atualização da lei. Segundo Ana Adalgisa, o Crea vai participar ativamente das discussões sobre o tema. Para isso, a entidade vai firmar parceria com parceria com o Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo (CAU). O objetivo é que as duas instituições definam propostas para o poder público municipal.

A presidente do Crea reforça que Natal precisa adotar o conceito de cidade “compacta”, com operações urbanas para garantir ocupação habitacional de espaços vazios. “Estas áreas precisam receber incentivos urbanos e temos de colocar pessoas para morar nestes locais. A Ribeira é um bairro charmoso, fica próximo ao Rio Potengi, perto do mar, tem o Centro Histórico, mas não é explorado”, explica.

Para o novo Plano Diretor de Natal, Ana Adalgisa defende maior atenção para o adensamento da região Norte da cidade, área que foi relegada na última atualização do documento. A argumentação, à época, era de que os bairros da região não tinham a infraestrutura necessária para receber maior ocupação populacional. “Hoje, isso não é mais problema, pois a cidade foi saneada. Defendo maior adensamento para a áreas com maior infraestrutura. Quanto mais adensado, com o auxílio da verticalização, mais pessoas irão trabalhar juntas”, relata.

Ainda segundo Ana Adalgisa, a Prefeitura do Natal também precisa avançar na regulamentação das Zonas de Proteção Ambiental. Algumas destas áreas aguardam regulamentação desde 2007. Ela avaliou sugestões apresentadas para o incremento turístico de Natal pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Rio Grande do Norte (Sinduscon), Silvio Bezerra, apresentadas em reportagem da edição desta sexta-feira, 5, do Agora RN. “Eu gostei da ideia de chamar a sociedade para a cidade que ela quer. Mas precisa ser alterado no Plano Diretor para que possamos ter o direito dessas estruturas”, acrescentou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.