BUSCAR
BUSCAR
PPA
Consulta popular só para mulheres acontece nesta quarta-feira em Natal
Secretarias estaduais de Planejamento e de Mulheres receberão as representantes da sociedade civil para debater políticas específicas para o segmento das 8h às 12h, na Escola de Governo
Redação
02/07/2019 | 10:40

A fase de consulta popular nos territórios do Rio Grande do Norte já acabou, mas nesta quarta-feira, 3, o Governo do Estado realiza mais uma etapa da construção do Plano Plurianual 2020-2023: uma consulta presencial só para mulheres. Em parceria com o mandato da deputada estadual Isolda Dantas (PT), as secretarias estaduais de Planejamento e de Mulheres receberão as representantes da sociedade civil para debater políticas específicas para o segmento das 8h às 12h, na Escola de Governo.

A expectativa da subsecretária de Políticas para as Mulheres, Carla Tatiane, é ter uma escuta mais qualificada e voltada especificamente para este público. “Essa temática foi uma das mais suscitadas durante as consultas populares nos territórios, em eixos que nem eram voltados para elas. Então a partir dessa demanda significativa, o mandato da deputada Isolda nos procurou, trouxe a ideia e abraçamos”, conta.

O Governo do Estado estima que mais de 60 mulheres, das mais diversas organizações, venham participar da consulta popular nesta quarta-feira. Elas irão debater os cinco eixos temáticos definidos pela consulta popular do PPA: 1) valorização da vida, segurança e paz social; 2) desenvolvimento cultural, social e defesa da cidadania; 3) garantia de direitos; 4) desenvolvimento regional sustentável com inclusão econômica e 5) governança administrativa e financeira – porém, todos voltados especificamente para as mulheres.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.