BUSCAR
BUSCAR
Greve
Com rodoviários em greve, cerca de 85 mil pessoas têm dificuldade de ir ao trabalho em Natal
Paralisação teve início na manhã desta segunda-feira (22) e segue por tempo indeterminado.
Felipe Salustino
22/06/2020 | 11:05

Cerca de 85 mil natalenses enfrentam dificuldade para chegar ao trabalho nesta segunda-feira (22), após o início da greve dos rodoviários. A categoria paralisou as atividades por tempo indeterminado, após sucessivas tentativas de diálogo junto ao prefeito de Natal, Álvaro Dias, e às empresas do setor.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Tranportes Urbanos do Rio Grande do Norte (Seturn), a movimentação no sistema rodoviário de Natal gira em torno de 300 mil passageiros por dia. Com a pandemia, o número diminuiu para cerca de 85 mil.

Ainda de acordo com o Seturn, apenas 10 ônibus circulam na manhã desta segunda em Natal. O Sindicato afirmou que os ônibus estariam sendo impedidos de deixar as garagens. Mais cedo, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) informou ao Agora RN que 30% da frota seguia em funcionamento. De acordo com a própria STTU, pelo menos 43% dos transportes deveriam estar em circulação.

Sintro

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores e Transportadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro-RN), os profissionais da área reivindicam a manutenção de benefícios, como o vale alimentação e o plano de saúde, além da readmissão de funcionários dispensados pelas empresas.

“Os trabalhadores estão cansados de sofrer nas mãos dos empresários. Estão sem data certa para pagar os salários. Numa pandemia como esta, muitos trabalhadores já estão infectados e mesmo assim, os empresários retiraram a assistência à saúde que eles têm”, disse o diretor do Sintro, Harley Davidson. “Além disso, ganhamos a reintegração, pela Guanabara, dos funcionários que foram demitidos, mas até agora, a empresa não readmitiu ninguém”, complementou.

O diretor do Sintro informou também que não há impedimento para a saída dos ônibus das garagens, mas alegou que a categoria reivindica o fim da dupla função para os motoristas.

“Estamos respeitando a Lei de Greve. Não estamos impedindo que os 30% (da frota) saiam das garagens, ou, até mesmo, os 43% pleiteados pela STTU. Aceitamos isso sem problema nenhum, desde que as empresas coloquem o motorista e o cobrador para trabalhar”.

Harley disse que até o momento, apenas a empresa Cidade do Natal aceitou colocar cobradores nas linhas da capital e que por isso, cerca de 13 ônibus estão rodando nesta manhã.

Protestos e paralisações em maio

As manifestações da categoria começaram no dia 4 de maio deste ano, quando o Sintro realizou um protesto, com bloqueio das avenidas Rio Branco e Ulisses Caldas, nas proximidades da sede da Prefeitura do Natal, para pedir uma reunião com o prefeito Álvaro Dias. Uma rodada de negociações havia sido agendada para o dia 7 daquele mês, mas o encontro foi adiado para a semana seguinte.

No dia 8 de maio, motoristas   das empresas Reunidas e Santa Maria paralisaram as atividades para reivindicar o pagamento do plano de saúde e do vale-alimentação. Segundo os funcionários, esses benefícios não tinham sido pagos no mês anterior. Em protesto, os ônibus estacionaram em três pontos da capital: no bairro da Ribeira, no Viaduto do Baldo e em um trecho da avenida Bernardo Vieira. No dia 11, as duas empresas voltaram a interromper as atividades.

As paralisações voltaram a se repetir no dia 13. No dia 18, outra paralisação. Desta vez, os ônibus de todas as empresas de transporte público da capital se concentraram no bairro de Cidade Alta e também na Avenida Rio Branco, na altura do bairro da Ribeira.

Junho

Neste mês, a previsão de paralisação geral estava marcada para a última sexta-feira (19), após vencimento do prazo de publicação, em jornal, do edital para deflagração da greve. Entretanto, a categoria optou por adiar o início da interrupção para esta segunda (22). A greve segue agora por tempo indeterminado.

Para tentar minimizar os transtornos da paralisação, a STTU informou há pouco que será autorizada, por meio de Portaria a ser publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-feira (23), a operação dos permissionários do transporte opcional no mesmo itinerário das linhas de ônibus.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.