BUSCAR
BUSCAR
Educação
Com resultado ruim em 2017, Parnamirim quer melhor Ideb
Em 2017, o município obteve uma nota média inferior à meta para alunos do quarto ao quinto ano do ensino fundamental
Redação
17/06/2019 | 11:17

Números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) mostram que a rede pública municipal de ensino em Parnamirim não alcançou, nos últimos anos, as metas determinadas pelo Ministério da Educação (MEC). Em 2017, o município obteve uma nota média inferior à meta para alunos do quarto ao quinto ano do ensino fundamental. Do oitavo ao nono anos, desde 2011 os objetivos não conseguem ser atingidos.

A recém-empossada secretária municipal de Educação, Justina Iva, disse que a melhora do Ideb será uma das principais preocupações de sua gestão. “Fico triste com a situação atual. Não posso afirmar o que houve (no passado), por estar aqui há pouco tempo. Mas aqui estamos, firmes, construindo alternativas para melhorar”, relatou a professora.

A avaliação do MEC é bienal. A última foi divulgada em 2017. Neste último registro, nas turmas do 4º ao 5º ano do ensino fundamental, a rede municipal obteve a média equivalente a 4,7, enquanto a estabelecida pelo Ministério da Educação era de 4.9. Do 8º ao 9º ano, o município atingiu a média de 3,6, enquanto a estipulada era 4,4. Para 2019, cujos resultados ainda não estão disponíveis, a meta é de, respectivamente, 5,2 e 4,7, para as turmas.

“Este ano, a avaliação mudou. Talvez o que seja divulgado não reflita no real desempenho das escolas, tem que ter uma adaptação. Irei investir fortemente na capacitação de professores e buscar parcerias. Já entrei em contato com o Instituto Ayrton Senna e fomos procurados pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para trabalharmos aumentando a aprovação, diminuindo o abandono e com projetos de extensão”, esclarece a secretária.

A coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Parnamirim (Sintserp), Verônica Batista, declarou que a média inferior demonstra que ainda há muito trabalho para ser feito. Ela crê em dificuldades para a nova gestão da Educação. “Os números comprovam que estamos deixando a desejar. A nova secretária tem um grande desafio pela frente. Existe um crescimento, mas não atinge a meta existente. Quando acessamos o Ideb, vemos que os números de Parnamirim vêm crescendo, mas não alcançam as metas. Estamos muito atrás”, avaliou.

A coordenadora, apesar de reconhecer os problemas, tem boas expectativas e fez elogios com relação à gestão da secretária Justina Iva. “A nova secretária tem uma bagagem tanto como professora quanto em cargos públicos. Tenho boas expectativas sobre ela. Estou na torcida para as coisas se organizarem na nossa educação”, encerrou.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.