BUSCAR
BUSCAR
Comércio informal
Ambulantes da Cidade Alta reclamam da falta de estrutura em shopping
Ao visitar o local, reportagem do Agora RN notou que a maioria dos boxes está fechado e que há poucos clientes no local. Presidente da associação afirmou que os vendedores preferem trabalhar nas ruas, devido à precariedade do shopping
Juliana Leal
26/06/2019 | 08:03

Os vendedores do Shopping Popular do bairro da Cidade Alta, zona Leste de Natal, reclamam sobre a estrutura precária do local. O espaço comercial tem quase 24 anos e nunca passou por manutenção.

O presidente da Associação dos Comerciantes do Shopping Popular, Cleóbulo Neto, falou que o lugar enfrenta muitos problemas estruturais, principalmente quando chove. Ele conta que já cobrou da Prefeitura uma reforma do espaço, o que ainda não aconteceu.

“Eles estão bem conscientes da situação da estrutura. Eles sabem muito bem da condição elétrica, da estrutura física, pois a gente já informou através de ofício. Eu já fui lá pessoalmente falar com os secretários e até hoje nada foi feito”, desabafa.

Ainda segundo Cleóbulo, os próprios vendedores têm feito manutenções emergenciais. No entanto, ele diz que é necessário que seja feita uma manutenção maior.

“Muita gente já teve prejuízo de perder a mercadoria. Alguns mexem na estrutura por conta própria. Quando chove molha dentro de alguns boxes porque a água não passa mais pelas calhas. A gente quem está mantendo o local”, disse.

O shopping conta com 440 boxes, mas só 220 funcionam.

Ao visitar o local, a reportagem notou que a maioria dos boxes está fechado e que há poucos clientes no local. O presidente da associação disse que os vendedores preferem trabalhar nas ruas, devido à precariedade do shopping.

“Os boxes fechados têm proprietários, só que eles não trabalham aqui. A proposta no início era todos ficarem aqui, mas, como foi liberado ficar nas ruas e muita gente que trabalhava aqui teve prejuízo, eles escolheram ir vender nas ruas. Quem está aqui está sobrevivendo a trancos e barrancos”, comenta.

O vendedor de relógios Edilson Teixeira, de 53 anos, relatou que já foi prejudicado no período de chuvas e que hoje leva um plástico para cobrir sua mercadoria.

“Eu trabalho aqui há 20 anos e nunca houve reforma por parte da Prefeitura. Sou prejudicado porque, quando chove, não consigo trabalhar direito. Tenho que cobrir minha banca para não molhar a mercadoria. Coloco um plástico em cima porque, se não fosse isso, eu ia perder tudo”, explica o vendedor ambulante.

A reportagem do Agora RN procurou a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur). A pasta informou que estuda opções de revitalização do espaço. No entanto, não há definição sobre datas para a reestruturação.

A secretaria relatou que, em 2018, reformou os banheiros do camelódromo, mas que, com poucos meses de uso, eles foram depredados. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, o banheiro masculino foi recuperado e recebe continuamente serviços de limpeza e manutenção.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.