BUSCAR
BUSCAR
Ato
Ação alerta para uso correto das vagas preferenciais de estacionamento
Em uma das principais ruas do bairro mais comercial da cidade, parte das vagas de estacionamento estava ocupada, logo cedo, por cadeiras de rodas
Redação
20/09/2019 | 11:05

Quem chegou à Rua Leonel Leite, no bairro do Alecrim, na manhã dessa sexta-feira, ficou surpreso com o que viu. Em uma das principais ruas do bairro mais comercial da cidade, parte das vagas de estacionamento estava ocupada, logo cedo, por cadeiras de rodas, e placas com o aviso: “Um minutinho, volto já”.

“Essa é a desculpa que nós, que realmente temos direito à essas vagas, mais ouvimos por parte de quem as ocupa indevidamente. É um desrespeito constante, e a intenção dessa ação é fazer com que esses motoristas sintam na pele a indignação de ter uma vaga para estacionar o carro, mas não poder porque já está lá alguém que não deveria”, diz Tercio Tinoco, cadeirante e presidente da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN), que teve a iniciativa da ação na capital potiguar.

Maria das Dores, que trabalha em um restaurante no Alecrim, chegou cedo pra trabalhar e teve dificuldades pra estacionar, mas apoiou a ação: “É importante, porque realmente são poucas as vagas para cadeirantes no Alecrim, e eles precisam desse acesso mais fácil às lojas do comércio”.

A campanha “Essa vaga não é sua, nem por um minuto” já foi realizada em outras cidades brasileiras e do mundo, e aconteceu pela primeira vez em Natal exatamente na véspera do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado em 21 de setembro. “Essa é mais uma luta nossa, entre tantas que já travamos no dia a dia. Ninguém quer usar cadeiras de rodas, muletas, bengalas… Mas quer ocupar uma vaga que não lhe pertence. Essas vagas são nossas, e os motoristas precisam se conscientizar disso”, diz Jackson Alexandre, cadeirante e paratleta da natação.

A ação dessa sexta-feira teve apoio da Secretaria de Mobillidade Urbana da capital, e faz parte da programação da Semana Nacional do Trânsito. A Lei Brasileira de Inclusão prevê que 30% das vagas de estacionamentos, em estabelecimentos públicos e privados, sejam destinadas a idosos e pessoas com mobilidade reduzida, identificadas com o cartão de identificação fornecido pela STTU. A multa para quem usa essas vagas indevidamente é de R$ 293,47 e 7 pontos na carteira de habilitação.

“Esperamos que essa ação de hoje faça os motoristas refletirem. E adotarem uma postura, além de responsável, empática. As vagas especiais não foram criadas por acaso, é uma necessidade nossa. Falo em nome dos cadeirantes, idosos, grávidas, pessoas com baixa mobilidade. E todo mundo conhece uma pessoa dessa. Então da próxima vez que encontrar uma vaga especial ‘dando sopa’, se coloque no nosso lugar, dê mais uma voltinha e deixe o espaço para quem realmente precisa”, apela Tercio Tinoco.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.